Oliveira de Frades, Portugal

Oliveira de Frades é um município português localizado no distrito de Viseu, na região norte e sub-região do Dão-Lafões. É um município com 10 261 habitantes, de acordo com os censos de 2011, estando dividido em 8 freguesias em 147,45 km².

Oliveira de Frades é um dos poucos municípios em Portugal territorialmente descontínuos, consistindo em duas porções: uma principal (de maiores dimensões, onde se situa a vila) e outra menor, a poucos quilómetros para sudeste. O território principal é limitado a nordeste por São Pedro do Sul, a sueste por Vouzela, a sudoeste por Águeda, a oeste por Sever do Vouga e a noroeste por Vale de Cambra. O território secundário é limitado a norte e nordeste por Vouzela, a sul e sudoeste por Tondela e a oeste por Águeda.

As oito freguesias do concelho de Oliveira de Frades são: Arca e Varzielas (na porção menor), Arcozelo das Maias, Destriz e Reigoso, Oliveira de Frades, Souto de Lafões e Sejães, Pinheiro, Ribeiradio, São João da Serra e São Vicente de Lafões.

História

As terras de Oliveira de Frades terão pertencido ao Convento de S. Cristóvão, fundado em 1123, e, segundo outros, aos frades de Santa Cruz. Mais tarde, em 1169, D. Afonso Henriques confirmou a doação do Couto da Vila de Ulveira aos frades de Santa Cruz de Coimbra.

Em 1834 o concelho foi criado, para, posteriormente ter sido extinto em 1836, sendo novamente restaurado a 7 de outubro de 1837 por Decreto de D. Maria II. Com o reordenamento da estrutura jurídico-administrativa, Oliveira de Frades foi ampliado, tendo-lhe sido retiradas algumas freguesias em 1871. Desde então a sua estrutura mantém-se até hoje.

Contudo, um pouco por todo o concelho existem vestígios do passado antigo e da fixação dos povos ao longo do tempo. Destaque para o megalitismo, que no concelho tem grande expressão, como por exemplo o Dólmen de Arca e o Dólmen de Antelas. Da Idade dos Metais abundam vestígios de castros e fortificações defensivas e da época castreja encontramos algumas gravuras e insculturas rupestres. Do período romano existem ainda troços bem preservados de calçada romana que integravam o trajeto da estrada que ligava Viseu a Águeda.

Património edificado e natural

A beleza natural de Oliveira de Frades está associada à sua localização. As Serras do Caramulo, das Talhadas, do Ladário, da Gralheira e os rios Vouga, Alfusqueiro e Teixeira definem os contornos físicos deste concelho, proporcionando paisagens belas que podem ser avistadas nos vários miradouros existentes. Além disso, o património natural reúne as condições ideais para a prática de desportos de montanha e aquáticos, como BTT, rappel, escalada, pesca, canoagem ou caminhadas.

O património edificado está presente um pouco por todas as freguesias do concelho. No centro histórico da vila estão vários edifícios como a Igreja de S. Pelágio, a Casa dos Malafaias, a Janela Quinhentista, o Pelourinho, a Biblioteca e o Museu Municipal.

Como já referido, existem ainda vários vestígios arqueológicos importantes, como o Dólmen de Arca, o Povoado das Mamoas na União de Freguesias de Arca e Varzielas, as antas em Quintela e Vessada do Salgueiro, a sepultura antropomórfica em Quintela, os vestígios castrejos no Monte do Crasto ou Coroa, os troços de via romana em Pisco e Benfeitas, a estrada romana em Entráguas, o Dólmen Pintado de Antelas e o Castro do Castêlo.

Gastronomia

Em termos gastronómicos, Oliveira de Frades reúne alguns pratos que fazem as delícias dos visitantes e dos locais, nomeadamente a Vitela à Lafões, o arroz de cabidela, os rojões e enchidos, o cabrito assado no forno, o frango assado no forno e sobremesas variadas. Na vertente da doçaria destacam-se as queijadinhas de Oliveira de Frades, confecionadas à base de gemas de ovos e açúcar.

Desde 2012 que Oliveira de Frades é a Capital do Frango do Campo. Todos os anos, na terceira semana de julho realizam-se as Festas do Concelho e a Mostra Gastronómica, associada ao frango do campo. No último dia, à hora de almoço e jantar prova-se o tradicional Frango do Campo.

Brasão da cidade

Oliveiraf

O brasão de Oliveira de Frades é um escudo de ouro, com uma flor-de-lis de azul, acompanhada e duas abelhas de negro realçadas de ouro. Em chefe estão duas trompas de caça afrontadas de negro forradas de vermelho. Em contra-chefe vemos três faixas ondadas, duas de azul e uma de prata. A coroa mural de prata de quatro torres e o listel é branco com a legenda VILA DE OLIVEIRA DE FRADES a negro.

Municípios do Distrito de Viseu

Armamar Carregal do Sal Castro Daire Cinfães Lamego
Mangualde Moimenta da Beira Mortágua Nelas Oliveira de Frades
Penalva do Castelo Penedono Resende Santa Comba Dão São João da Pesqueira
São Pedro do Sul Sátão Sernancelhe Tabuaço Tarouca
Tondela Vila Nova de Paiva Viseu Vouzela
259 Visualizações 1 Total
259 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.