Magnoliales, ordem

Descrição da ordem Magnoliales, as suas principais características, os locais onde se encontra, assim como algumas das suas utilizações…

Magnoliales – descrição da ordem

Ordem Magnoliales

Ordem Magnoliales

Magnoliales é a designação de uma ordem basal de angiospérmicas, isto é, correspondem a um grupo primitivo de plantas com flor. Esta ordem encontra-se inserida na classe Magnoliopsida, pertencente à divisão/filo Magnoliophyta.

Esta ordem está associada ao clado magnoliids, pois trata-se de uma dicotiledónea, isto é, o seu embrião possui dois cotilédones no início do seu desenvolvimento, no entanto, esta ordem não se encontra relacionada com o clado eudicotiledónea.

Segundo o Sistema APG IV, esta ordem reúne cerca de 6 família com mais de 3200 espécies diferentes. Apesar de terem ocorrido ajustes nos membros que pertencem a esta ordem, estes sempre se encontraram associados entre si.

Os ajustes efetuados nesta ordem apenas retiraram espécies que não estavam relacionadas, não havendo grandes dúvidas quando à sua organização. As espécies que se associam frequentemente a esta ordem são as magnólias, pertencente à maior família desta ordem (Magnoliaceae).

Características:

Magnoliales
Reino Filo Classe Ordem Família Género Espécie
Plantae Magnoliophyta Magnoliopsida Magnoliales

 

Distrib. Geográfica Estatuto Conserv. Habitat Necessidades Nutricionais
 Longevidade
 cosmopolita  – ambientes quentes e húmidos elevada exposição solar  bastante tolerantes a condições mais adversas

 

Características Físicas
Anatómicas Indivíduos perenes, porte arbustivo a arbóreo com presença de lenhina
Tamanho Varia com as espécies
 Elementos propensos a infeções

Os membros desta ordem são maioritariamente perenes, não apresentando variação na coloração das suas folhas, no entanto, podem existir algumas caducifólios. O porte mais frequente é arbóreo ou arbustivo, sendo comum encontrar a presença de lenhina, podendo ainda surgir lianas.

As raízes destes indivíduos podem apresentar um sistema radicular bastante amplo, muitas vezes estendendo-se para lá do limite da sua copa, o que lhes permite obter os nutrientes e a água que necessitam.

As folhas destes indivíduos apresentam uma disposição oposta, muitas vezes formando duas fileiras. Estas folhas são simples, inteiras, lisas e coreáceas, geralmente de cor verde-escura. A sua copa é bastante frondosa, com forma irregular.

As flores são geralmente hermafroditas, com os seus órgãos arranjados em espiral. As pétalas e as sépalas destas flores não são diferenciadas, designando-se por tépalas. Estas, na natureza, apresentam geralmente uma coloração esbranquiçada, no entanto, os diversos cultivares de espécies desta ordem apresentam uma colora com diversas cores.

Os órgãos florais encontram-se presentes e em elevado número, muitas vezes formando cones, como no caso das Magnoliaceae. Os estames e os carpelos surgem em grande quantidade. A sua polinização ocorre com o auxílio de pássaros e alguns insetos.

Os membros desta ordem são propensos a algumas doenças, como infeções por fungos ou bactérias, no entanto, é raro que estas doenças matem completamente o individuo. Estes indivíduos, quando em cativeiros, requerem muito pouca manutenção, sendo ideais como espécies ornamentais em jardins ou parques públicos.

Distribuição:

Os membros desta ordem dão preferência a ambientes quentes e húmidos, encontrando-se bem adaptada ao clima tropical, ou a regiões temperadas quentes, sendo comuns em longas extensões de floresta . Muito frequentes no continente americano, em África e na Ásia, estes indivíduos já se encontraram distribuídos por toda a Europa.

As espécies da ordem Magnoliales preferem elevada exposição solar, no entanto, existem indivíduos que requerem sombra parcial de forma a crescerem. Estes indivíduos necessitam de uma irrigação regular, mas alguns indivíduos não toleram solos encharcados, sendo por isso necessário que esses espécimes se encontrem em solos bem drenados.

A maioria das espécies são bastante tolerantes a condições mais adversas como a presença de sal no ar e nos solos, solos ácidos ou mesmo ambientes secos.

Utilizações:

Esta ordem caracteriza-se pelas suas espécies ornamentais, em particular a espécie Magnolia grandiflora que apresentam grandes “flores”, isto é, as peças florais são de grandes dimensões e possuem um aroma doce muito característico.

Algumas espécies, como as pertencentes à família Annonaceae, são muito apreciadas pela produção de frutos comestíveis, de que é exemplo a anona. Algumas outras espécies arbóreas produzem frutos que deixaram de ser apreciados pelo ser humano, mas são consumidos por outros animais como os esquilos e algumas aves.

As famílias com valor gastronómico e as famílias com valor ornamental são consideravelmente diferentes entre si, não sendo comum uma destas famílias conjugar as duas características.

Alguns indivíduos são frequentemente utilizados para a obtenção de madeira, em particular os membros da família Annonaceae, como por exemplo a espécie Oxandra lanceolata. Esta madeira é utilizada para vários fins como a criação de instrumentos científicos e até de arcos.

1386 Visualizações 1 Total

References:

Berry, Paul E; Canright, James Edward . Magnoliales. Encyclopædia Britannica, inc. Consultado em : Maio 31, 2017, em https://www.britannica.com/plant/Magnoliales

SAUQUET, H.; ET AL (2003). Phylogenetic analysis of Magnoliales and Myristicaceae based on multiple data sets: implications for character evolution. Botanical Journal of the Linnean Society, 142, 125–186

1386 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.