Morfologia das Plantas

Conceito de Morfologia das Plantas: A morfologia das plantas é o estudo da estrutura externa das plantas. As fanerogâmicas, também chamadas espermatófitas, são…

Conceito de Morfologia das Plantas

A morfologia das plantas é o estudo da estrutura externa das plantas.

As fanerogâmicas, também chamadas espermatófitas, são caracterizadas pela presença de órgãos florais mais ou menos desenvolvidos e que produzem sementes. São diferenciadas em raiz, caule e folhas, com um sistema vascular constituído por xilema e floema e com uma alternância de gerações especial: a partir do embrião é originado um ser que produz dois tipos de esporos: o microsporo (masculino) e o megasporo (feminino – as células mães dos óvulos no ovário). Estes dois esporos originam os seguintes gametófitos: microgametófito (grão de pólen) e megagametófito (saco embrionário).

As espermatófitas eram tradicionalmente divididas em: gimnospérmicas (plantas com sementes nuas, ou seja, que não estão no interior de um ovário, mas dispostas diretamente sobre escamas), como é o caso do pinheiro; e angiospérmicas (plantas que produzem flores, atualmente designadas magnoliófitas) de que é exemplo a roseira.

Atualmente, a classificação científica divide as espermatófitas (podendo esta ser considerada uma superdivisão) em cinco divisões: Gnetophyta (gnetófitas), Cycadophyta (cicadáceas), Gynkgophyta (ginkgo), Pinophyta (coníferas) e Magnoliophyta (angiospérmicas). Esta última subdivide-se em Magnoliopsida (dicotiledóneas) e em Liliopsida (monocotiledóneas).

As plantas que produzem flor são as que representam o maior e mais moderno grupo de plantas. As estruturas reprodutoras têm uma complexidade muito superior às das gimnospérmicas, sendo constituídas por sépalas (verticilo mais externo, que em conjunto formam o cálice), pétalas (mais interno, que em conjunto formam a corola), estames (que formam o androceu – aparelho reprodutor masculino) e carpelos (que formam o gineceu – aparelho reprodutor feminino). As sépalas são geralmente verdes e têm função protetora (cobrindo a flor em botão), enquanto as pétalas são coloridas e são, por isso, atrativas para os insetos. Nos estames podem distinguir-se duas estruturas: o filete e a antera. O filete, de forma alongada, suporta, no seu extremo, a antera; esta última contém, no interior, quatro sacos polínicos (onde são formados os grãos de pólen). Os carpelos são usualmente diferenciados numa estrutura inferior alargada, o ovário, e uma outra superior mais fina – o estilete.

4051 Visualizações 1 Total
4051 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.