Buxales, ordem

Descrição da ordem Buxales, as suas principais características, os locais onde se encontram, assim como algumas das suas utilizações…

Buxales, descrição ordem

Buxales, ordem

Buxales, ordem

Buxales é a designação científica atribuída a uma das ordens de angiospérmicas, isto é, o grupo das plantas com flor. Esta ordem encontra-se inserida na classe Magnoliopsida, que pertence à divisão/filo Magnoliphyta.

As Buxales correspondem a uma pequena ordem do sistema APGIII de 2009, que organizou os diferentes taxas segundo os resultados de estudos moleculares, resultantes de análises de ADN.

Esta ordem encontra-se associada ao clado eudicotiledoneas, pois o seu embrião possui dois cotilédones, mas insere-se no grupo de eudicotiledoneas mais basais, pois apresentam características mais primitivas.

Esta ordem possui duas a três famílias (Buxaceae, Didymelaceae, Haptanthaceae), consoante o sistema de organização utilizado. Numa análise mais recente do sistema APG, em 2016, admite-se que a família Buxaceae é a única família desta ordem, no entanto, nem todos os investigadores concordam com essa organização. A esta ordem encontram-se associados 7 géneros e cerca de 120 espécies diferentes.

Principais características:

 

Buxales
Reino Filo Classe Ordem Família Género Espécie
 Plantae Magnoliophyta Magnoliopsida Buxales

 

Distrib. Geográfica Estatuto Conserv. Habitat Necessidades Nutricionais
 Longevidade
 cosmopolita  não estudado  climas temperados e tropicais  –

 

Características Físicas
Anatómicas caule lenhoso, folhas pequenas simples de margens inteiras. flores pequenas e imperfeitas, frutos são cápsulas ou drupas
Tamanho Porte arbóreo, arbustivo ou herbáceo
Espécies perenes

 

A maioria dos membros desta ordem são espécies perenes, com folhagem permanentemente verde, podendo tornar-se amarelas nas épocas mais desfavoráveis. O seu porte é arbóreo ou arbustivo (com caule lenhoso), no entanto, pode também desenvolver-se indivíduos herbáceos com pequenas dimensões. Estes indivíduos são geralmente monóico, apresentando flores unissexuais de ambos os sexos no mesmo individuo.

As suas folhas simples possuem margens inteiras, surgindo com uma distribuição oposta, ou em espiral. Estas folhas podem ser coreáceas, com a página superior mais brilhante que a inferior.

As suas flores são de pequenas dimensões e imperfeitas, muitas vezes associadas em inflorescências, geralmente racemos (espigas), surgindo na região axial do caule, podem também surgir nas zonas terminais.

Estas não apresentam sépalas e pétalas diferenciadas, sendo comum surgirem tépalas, geralmente de coloração discreta (esbranquiçada). Os seus estiletes (3) não possuem estigma separado, sendo que o pólen percorre toda a extensão do tubo.

Nos carpelos (em numero de 3) desenvolvem-se entre um a dois óvulos, e o ovário apresenta normalmente placentação axial. Os estames encontram-se opostos ao perianto, na família Buxaceae.

Os seus frutos (cápsulas ou drupa) possuem poucas sementes, encontrando-se o seu mesocarpo e o seu endocarpo separado. As cápsulas podem ser deiscente, abrindo-se em três partes para libertar a semente, ou indeiscente, consoante a espécie.

Distribuição:

Esta ordem pode ter surgido acerca de 121 milhões de anos (em estudos mais recentes foi indicada uma idade que ronda os 85 milhões de anos), correspondendo a uma das ordens mais antigas de angiospérmicas. A ordem Buxales poderá ter surgido na Europa, apesar de atualmente surgir muitas vezes associada a jardins privados.

Algumas espécies desta família são endémicas de ilhas como a ilha de Madagáscar (género Didymeles) ou de outras regiões como as Honduras (Haptanthus hazlettii).

Estes indivíduos encontram-se distribuídos mundialmente, sendo por isso considerada uma espécie cosmopolita, no entanto, não se encontram em zonas extremamente frias como o Ártico. Os habitats preferenciais de muitas espécies desta ordem são nos climas temperados, apesar de também serem encontradas em climas tropicais.

Os membros desta ordem são seres bastante resistentes, apesar de seres susceptiveis a condições ambientais extremas, como por exemplo a exposição prolongada ao sol ou ao frio intenso.

Em Portugal existem algumas comunidades de membros desta ordem que são consideradas relíquias, como por exemplo algumas comunidades de Buxus semprevirens.

Utilizações:

Os membros desta ordem possuem uma elevada importância económica, maioritariamente devido ao seu uso como ornamental, ou pela utilização da sua madeira.

As espécies desta ordem são muitas vezes utilizadas para a criação de divisões em jardins, assim como a criação de jardins bastante ornamentados, como os jardins do Palácio de Versalhes.

A madeira produzida pelos indivíduos desta ordem é muito apreciada para a criação artesanal, de instrumentos musicais (com flautas), de vários objetos decorativos e ainda na criação de entalhes para móveis e outras estruturas em madeira.

857 Visualizações 1 Total

References:

Buxales. Tree of life. Missouri Botanical Garden. Consultado em: Março 31, 2017, em http://www.mobot.org/mobot/research/apweb/orders/buxalesweb.htm

Oskolski, Alexei; Von Balthazar, Maria; Staeldler, Yannick M. ; Shipunov, Alexey B. (2015). Inflorescence and floral morphology of Haptanthus hazlettii (Buxaceae, Buxales). Botanical Journal of the Linnean Society. 179, 190–200.

Petruzzello, Melissa; Berry, Paul E. (2013). Buxales. Encyclopædia Britannica, inc. Consultado em: Março 31, 2017, em https://www.britannica.com/plant/Buxales

857 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  Biologia
  •  Economia
  •  História
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática