Planta herbácea

Este artigo é patrocinado por: «A sua instituição aqui»

Conceito de planta herbácea

Planta herbácea (biologia) é a designação atribuída a espécies vegetais que possuem um porte herbáceo. Estas espécies caracterizam-se pela presença de caules não lenhosos e bastante flexíveis, normalmente apresentam caules de cor verde que podem ser dobrados sem quebrar, no entanto, são muito fáceis de cortar, basta usar uma unha.

Esta categorização baseia-se numa classificação que tem por base o aspecto dos espécimes. A caracterização oposta denomina-se por planta lenhosa, sendo que esta possui crescimento secundário com o surgimento de lenhina. Algumas plantas herbáceas possuem crescimento secundário, mas este não ocorre durante o seu desenvolvimento, isto é, o seu caule não se torna mais grosso à medida que cresce.

Existem inúmeras espécies diferentes que caracterizam este grupo, podem apresentar flor ou não, podem possuir muitas folhas ou apenas algumas, podem ser, por exemplo, bambus ou orquídeas. Quase todas as espécies de herbáceas são usadas no paisagismo devido as suas características de crescimento e devido ao seu aspecto.

Outra característica que algumas destas plantas possuem é a capacidade de manterem o solo unido evitando a erosão, uma vez que algumas produzem um grande número de raízes que lhes permite fixar o solo.

Uma vez que apresentam uma grande variedade, estas plantas são muitas vezes unidas a fungos  formando micorrizas. O ciclo de vida da maior parte destas espécies é anual, isto é, apenas germinam uma vez. As suas fases de vida duram cerca de um ano, por exemplo, algumas espécies florescem na primavera e morrem no verão, ao morrer libertam sementes que irão germinar novamente no outono, dando flor novamente na primavera e o ciclo continua ano após ano, mas sempre com a formação de um novo individuo.

As plantas podem também ser bianuais (crescem durante dois anos e depois morrem produzindo sementes), vivazes ou perenes. Estas com a chegada da época desfavorável podem perdem a sua estrutura aérea, vivendo como caules subterrâneos que se mantêm escondidos durante este período, voltando a possuir folhas durante as estações favoráveis.

Não atingem portes muito elevados (1-2 metros de altura) devido à ausência de tecidos condutores secundários (lenhina) que lhes dariam uma estrutura mais rígida, de forma a puderem crescer em altura sem colapsarem sobre o seu peso. Não possuindo, normalmente, mais do que um porte arbustivo.

Os seus caules são por isso muito flexíveis acabando por se dobrar devido ao peso, por esse motivo, apresentam um maior crescimento horizontal do que vertical, favorecendo a dispersão da espécie. O seu crescimento vertical deve-se, normalmente, à existência de interiores ocos, muitas vezes ligados por nós que ajudam na distribuição e sustentação do peso da folhagem.

Estas plantas correspondem a uma grande variedade de espécies, comummente usadas como alimento para diversos animais (herbívoros), por exemplo as plantas pertencentes à família Gramineae (ver gramíneas). Muitas destas espécies são usadas como ornamentais devido à variedade de formas e cores das suas flores.

Nem todas as plantas herbáceas formam flor completa, este facto depende da espécie. O conceito de herbácea é um conceito muito abrangente que engloba espécies muito diferentes, o que pode tornar difícil a sua definição concreta, podendo por vezes tornar-se confusa.

A principal característica que une estes indivíduos é o tipo de tecido que constitui o seu caule, este é constituído por vasos condutores que apresentam crescimento primário, raramente apresentar crescimento secundário, no entanto, este pode surgir mas nunca apresentam alargamento do seu caule.

Espécies herbáceas podem habitar uma grande variedade de espaços, como por exemplo, o estrato inferior numa floresta, ou solos áridos e secos (por exemplo desertos).

Devido ao grande número de espécies estas podem sobreviver em vastas gamas de ambientes, desde ambientes sombrios e húmidos a ambientes mais soalheiros e secos, dependendo da espécie considerada. Estas plantas contribuem ainda para a formação dos prados, entre outros habitats que possuem as condições necessárias à sua sobrevivência.

 

 

Palavras-chave:

Planta lenhosa

Ornamental

Forragem

Planta perene

14912 Visualizações 2 Total

References:

14912 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  Biologia
  •  Economia
  •  História
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática