Colmo

Conceito de colmo, as suas principais características e utilizações….

Colmo – Conceito

Bambo

Bambo

Colmo é um tipo de caule aéreo, típico das gramíneas, podendo ser herbáceos ou lenhosos consoante a espécie. Este caule caracteriza-se pela presença de nós e entrenós bastante visíveis, no entanto, o seu interior pode ou não ser oco, variando segundo a espécie.

Estas estruturas são bastante resistente sendo difícil quebra-las com os dedos, ao mesmo tempo, estes podem crescer bastante, no entanto, é mais comum que apresentem uma altura consideravel que não atingem valores superiores a um metros, apesar de puderem atingir até 40 metros.

O bambo possui geralmente um nó oco, enquanto que o nó das canas-do-açúcar encontra-se preenchido. Outros indivíduos que possuem caules do tipo do colmo são o arroz e o milho, no entanto, a sua espessura e o tamanho podem variar consideravelmente.

Tal como nos caules tipo espique, os colmos não costuma apresentar ramificações, sendo que as folhas possuem uma bainha que lhes permite a inserção na base dos nós, sendo essa a grande diferença entre estes tipos de caule.

As doenças sofridas por este tipo de caule devem-se geralmente a contaminações por fungos, estas infeções começam normalmente nas raízes e espalham-se pelo caule de entrenó para entrenó desde a porção inferior até ao topo, podendo causar problemas às culturas.

Diversos fungos estão relacionados com estas contaminações, que se podem desenvolve-se devido à presença de demasiada água (chuva ou rega excessiva), assim como por transmissão provocada por insectos que transferem os fungos.

Utilizações:

Telhado de colmo

Telhado de colmo

O colmo é um tipo de caule, isto é, uma estrutura que liga as raízes da planta às folhas e flores, favorecendo o transporte de nutrientes na planta , sendo por isso essencial ao desenvolvimento e crescimento das plantas que o possuem.

Apesar de o colmo não ser geralmente comestível, o resultado do seu desenvolvimento pode constituir uma importante fonte de alimentos (o arroz, o milho, a cana-do-açúcar) e por isso uma fonte económica muito importante para as populações produtoras destas culturas.

Estes caules podem ser secos e servir para várias utilizações. Uma das suas principais utilizações é na construção de telhados, particularmente nas zonas tropicais, apesar de ser possível encontra-los em várias construções em diversos continentes, são bastante tradicionais no Reino Unido. A criação de chapéus, assim como diversos tipos de mobiliário podem usar o colmo como matéria-prima.

Desvantagens:

Apesar das suas vantagens, o colmo é pouco utilizado em determinadas regiões pois pode pegar fogo muito facilmente, pois trata-se de um material seco muito semelhante a palha. Os países com climas muito húmidos não correm tanto risco de incêndio, no entanto, o colmo pode apodrecer facilmente obrigando a uma manutenção frequente destes telhados.

As estruturas criadas com o colmo atraem roedores que se alimentam destes caules, criando buracos nas estruturas, podendo mesmo dar origem a infestações de roedores muito pouco apreciadas pelos seres humanos, pois podem causar doenças bastante serias. Outros seres vivos (insetos, pássaros, musgos, líquenes…) também podem ser atraídos para estes telhados diminuindo a sua durabilidade.

O colmo quando se encontra nos campos pode sofrer de pragas (particularmente fungos), sendo a podridão do colmo comum, podendo esta afetar o desenvolvimento da espiga (particularmente do milho), o que afeta economicamente o rendimento desta produção.

Um dos principais sintomas da contaminação por fungos é a descoloração da parte mais basal e exterior do colmo, podem também surgir lesões ou manchas escuras ao longo deste caule, dependendo do tipo de fungo que o contaminar.

No interior do caule ocorre a destruição parcial ou total dos feixes vasculares e da medula do colmo (em casos extremos). A podridão do colmo é mais comum no verão do que noutras estações, no entanto, existem diversos cultivares que apresentam maior resistência a estas contaminações, sendo o seu cultivo favorecido.

1174 Visualizações 1 Total

References:

Marcondes, Marielle Martins (2012). Incidência de podridão de colmo e grãos ardidos em híbridos de milho sob diferentes densidades de plantas e épocas de colheita. Dissertação de Mestrado. Universidade Estadual do Centro-Oeste, Unicentro-PR. Guarapuava-PR

Costa,Rodrigo Veras da; Casela, Carlos Roberto; Cota, Luciano Viana. Podridões do Colmo e das Raízes. Agência Embrapa de Informação Tecnológica Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – EMBRAPA Consultado em: Dezembro 30, 2017 em http://www.agencia.cnptia.embrapa.br/gestor/milho/arvore/CONTAG01_64_16820051120.html

(2017). Bamboo. Encyclopædia Britannica, inc. Consultado em: Dezembro 30, 2017, em https://www.britannica.com/plant/bamboo#ref789555

1174 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  Biologia
  •  Economia
  •  História
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática