Oeiras, Portugal

Este artigo é patrocinado por: «A sua instituição aqui»

Apresentação da cidade e município de Oeiras

Oeiras é um município português localizado no distrito de Lisboa, na região da Grande Lisboa. É um município com 173 149 habitantes, de acordo com os censos de 2011, com cinco freguesias em 45,88 km². O município é limitado a norte por Sintra e Amadora, a leste por Lisboa, a oeste por Cascais e a sul por Almada.

Este concelho localiza-se na zona mais atlântica do Estuário do Tejo, na margem direita.

As cinco freguesias do concelho de Oeiras são Algés, Linda-a-Velha e Cruz Quebrada/Dafundo, Barcarena, Carnaxide e Queijas, Oeiras e São Julião da Barra, Paço de Arcos e Caxias e Porto Salvo.

História

Esta região é povoada desde a pré-história, uma vez que nesta zona o clima é ameno, verifica-se abundância de água e qualidade dos solos, além de uma privilegiada posição geográfica.

Ao longo da história foram vários os povoados castrejos que existiram nesta região. No século III a.C. os romanos dominaram a região, anexando-a à província romana Lusitânia. Mais tarde, numa parte elevada da encosta que atualmente é Algés de Cima, foi construído um povoado mouro.

No século XV Oeiras foi elevado à categoria de reguengo, ou seja, uma terra que pertencia à coroa.

Por Carta Régia o concelho de Oeiras foi constituído a 13 de julho de 1759.

Património natural e edificado

No concelho de Oeiras são vários os espaços verdes que proporcionam uma grande qualidade de vida aos habitantes locais, nomeadamente:

  • Quinta do Marquês de Pombal
  • Parque dos Poetas
  • Quinta Real de Caxias
  • Parque do Monsanto
  • Alameda de Queijas
  • Jardim Municipal de Paço de Arcos
  • Jardim do Ultramar
  • Jardim dos Plátanos
  • Jardim da Quinta dos Sete Castelos

Além dos jardins, no que ao património natural diz respeito, é importante ter em conta as praias de Oeiras, as mais atlânticas do Estuário do Tejo, nomeadamente a Praia da Torre, a Praia de Santo Amaro de Oeiras, a Praia de Paço de Arcos e a Praia de Caxias.

Em termos de património edificado é importante mencionar os seguintes locais:

  • Povoado Pré-Histórico de Leceia
  • Fábrica da Pólvora de Barcarena
  • Palácio dos Aciprestes
  • Quinta Real de Caxias
  • Forte São Julião da Barra
  • Forte de Catalazete
  • Forte de São João das Maias
  • Forte Nossa Senhora de Porto Salvo
  • Forte de São Bruno
  • Forte e farol do Bugio
  • Forte do Areeiro
  • Igreja Matriz de Oeiras
  • Capela de Santo Amaro
  • Capela Senhor Jesus dos Navegantes
  • Convento da Cartuxa
  • Igreja de São Pedro
  • Igreja Senhora da Piedade
  • Igreja São Romão de Carnaxide
  • Santuário Nossa Senhora da Conceição da Rocha
  • Capela Nossa Senhora de Porto Salvo

Gastronomia

Oeiras é um concelho que se distingue pelos seguintes produtos gastronómicos: cacetes de Paços de Arcos, Palitos do Marquês, Mimosos e Queijada de Oeiras.

Além disso, esta é uma região demarcada do vinho licoroso Conde de Oeiras, também conhecido por Vinho de Carcavelos. Este é um Vinho Licoroso de Qualidade produzido em Região Demarcada, o que significa que é necessário seguir rigorosas regras de qualidade. As castas recomendadas são tintas – castelão (periquita), preto martinho (trincadeira) – e brancas – galego dourado, ratinho e arinto.

Geminações

Com o objetivo de aproximar os povos e criar laços históricos e culturais de amizade, o município celebrou os seguintes Protocolos de Geminação:

  • Príncipe (São Tomé e Príncipe)
  • Benguela (Angola)
  • Inhambane (Moçambique)
  • Mindelo (Cabo Verde)
  • Covilhã (Portugal)
  • Saint-Etienne (França)
  • San José da Califórnia (EUA)
  • Quinhamel (Guiné Bissau)
  • Sal (Cabo Verde)
  • Praia (Cabo Verde)
  • São Vicente (Cabo Verde)
  • Oeiras do Piauí (Brasil)
  • Vila Real (Portugal)
  • Peso da Régua (Portugal)
  • Marinha Grande (Portugal)
  • Vila Real de Santo António (Portugal)
  • Pombal (Portugal)

Brasão da cidade

Oeiras

O brasão da cidade é um escudo de negro, com um cisne de prata bicado e sancado de ouro, com uma estrela de oito raios também de ouro, sobre azul e encerrado numa quaderna de crescentes de prata, acantonada em chefe de dois cachos de uvas de púrpura, folhados e sustidos de ouro. Em contra-chefe, cinco faixas ondadas, três de prata, uma de azul e outra de verde. A coroa mural é de prata com quatro torres e o listel é branco com os dizeres VILA DE OEIRAS a negro.

Municípios do Distrito de Lisboa

Alenquer Amadora Arruda dos Vinhos Azambuja
Cadaval Cascais Lisboa Loures
Lourinhã Mafra Odivelas Oeiras
Sintra Sobral de Monte Agraço Torres Vedras Vila Franca de Xira
99 Visualizações 1 Total
99 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.