Chiroptera, ordem

A ordem Chiroptera, normalmente associada com as espécies de morcegos, as suas caraterísticas e importância no ecossistema…

Chiroptera – Ordem

Chiroptera (morcego)
Reino Filo Classe Ordem Família Género Espécie
Animalia Chordata Mammalia Chiroptera
Distrib. Geográfica Estatuto Conserv. Habitat Dieta Predação  Longevidade
Todo o globo Alguns em vias de extinção Áreas de pastagem, Cavernas, estruturas humanas… Carnívoro

Herbívoro

 

Lobos, Cobras, Coiotes, Homem … 30 anos
Características Físicas
Anatómicas Corpo pequeno, focinho alongado e orelhas com aspeto variável
Dimorfismo Sexual Não é relevante
Tamanho  Pequenas dimensões
Peso 2-1500 g

Chiroptera corresponde à ordem de mamíferos na qual estão inseridos os morcegos. Estes mamíferos são os únicos capazes de voar, ao contrario de espécies como o esquilo voador que apenas planam.

A prevalência dos membros desta ordem é maior em regiões temperadas (regiões intertropicais) contribuindo para a riqueza faunistica destas áreas. No entanto, estes indivíduos surgem um pouco por todo o globo, com exceção dos pólos, mas a maior diversidade de espécies surgem nas florestas tropicais.

A ordem Chiroptera possui cerca de 17 famílias, que contêm aproximadamente 177 géneros e por isso mais de 1000 espécies. Os membros desta ordem geralmente dividem-se em duas grandes subordens, os Microchiroptera (indivíduos de pequeno porte) e os Megachiroptera (indivíduos com grande porte).

Alguns dos elementos desta ordem encontram-se classificados como estando em perigo ou mesmo em vias de extinção. A sua raridade nos ecossistemas levou à tornadas de diversas medidas, com o intuito de proteger essas espécies.

Aspetos

Exemplar de Chiroptera

Os membros do grupo Megachiroptera são morcegos que se alimentam geralmente de componentes das plantas. Os morcegos do clado Microchiroptera são capazes de utilizar a ecolocalização para se orientarem na natureza. Já os outros clados associados a esta ordem não possuem elementos vivos.

O tamanho destes indivíduos varia consideravelmente, sendo que o membro mais pequeno pesa apenas 2 gramas, enquanto que o maior pesa 1,5 quilos. Os seus ossos são semelhantes aos dos outros mamíferos, apesar de serem mais pequeno, finos e leves.

Os ossos das mãos e os dedos são muito alongados permitindo a formação das asas. A diversidade na alimentação leva a uma variedade na estrutura do focinho.

Os elementos da ordem Chiroptera possuem uma membrana muito fina entre os dedos alongados das patas que se liga ao corpo formando asas. Ao contrario das asas das aves, as dos morcegos não possuem penas, mas antes pelos, que podem ser castanhos ou pretos. Algumas espécies possuem uma variedade de cores, tanto no pelo, como na coloração das membranas.

Os morcegos não são cegos, apesar do tamanho dos seus olhos, mas utilizarem ecolocalização para determinar onde se encontram as suas presas, pois deslocam-se maioritariamente de noite. Algumas espécies possuem olhos de pequenas dimensões, mas outras possuem olhos grandes e complexos. As suas orelhas podem ser pequenas e redondas ou grandes e ponte-agudas.

Modo de vida

Colónia de Chiroptera

Os morcegos são noturnos, aproveitando cavernas, árvores, fendas em rochas, telhados ou mesmo pontes para servirem de local onde pernoitarem. Algumas espécies são solitárias, enquanto outras vivem em colónias com milhões de indivíduos. Em liberdade, estes animais podem viver até 30 anos.

O dia destes animais tem início ao entardecer, quando saem dos seus refúgios para se alimentarem. Ao amanhecer retornam à colónia. A alimentação dos membros da ordem Chiroptera é muito variada, pois podem comer carne, insetos, frutos ou néctar entre outros tipos de alimentos. Apenas três espécies alimentam-se de sangue, sendo que estas encontram-se maioritariamente em regiões tropicais.

Reprodução

A reprodução destes indivíduos também varia entre espécies, no entanto, estes são geralmente promíscuos, partilhando os parceiros entre si.

O acasalamento ocorre geralmente perto dos seus habitats de inverno, em cavernas. Estes agregam-se em grandes grupos e acasalam com os elementos que se encontrarem mais perto. No caso de não serem promíscuos, estes comportam-se como polígamos, havendo também algumas espécies monogamicas.

No caso das relações monogamicas ambos os progenitores são responsáveis pelos cuidados parentais. Por esse motivo, agrupam-se como um núcleo familiar. No caso das espécies poligamas, estes podem utilizar diferentes sistemas de acasalamentos como é o caso do Leque. Assim como outras crias de mamíferos, as crias de morcegos nascem completamente dependentes dos seus progenitores, tanto para se alimentar, como para proteção.

Importância

Chiroptera de pequenas dimensões

Estes indivíduos são de grande importância para os ecossistemas em que vivem. A sua importância reside não só porque consomem uma grande variedade de alimentos, mas também pela grande quantidade de indivíduos que se podem encontrar numa dada região.

Os morcegos podem ser responsável pela ocorrência de contaminações ambientais. Estas irão influenciar as espécies com quem partilham o ambiente, pois afetam tanto o solo como a água .

Os investigadores têm vindo a estudar a utilização do anticoagulante, que se encontra na saliva de morcegos vampiros, no tratamento de doenças, como coagulos sanguíneos.

No entanto, apesar das vantagens dos morcegos, estes também acarretam problemas. Entre eles, podemos mencionar o facto de poderem transmitir raiva a outros animais ou mesmo ao ser humano.

39 Visualizações 1 Total

References:

Simmons, Nancy B.; Tenley Conway (1997). Chiroptera. Bats. Tree of Life Web Project. Consultado em: Agosto 31, 2019 em http://tolweb.org/Chiroptera

Wund, M.; Myers, P.(2005). Chiroptera. Animal Diversity Web. Consultado em: Agosto 31, 2019 em https://animaldiversity.org/accounts/Chiroptera/

Sotero-Caio, C. G.: Baker, R. J.; Volleth, M. (2017). Chromosomal Evolution in Chiroptera.Genes, 8(10), 272.Consultado em: Agosto 31, 2019 em https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5664122/

39 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  Biologia
  •  Economia
  •  História
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática