Convergência Adaptativa

Este artigo é patrocinado por: «A sua instituição aqui»

Designa-se por ‘convergência adaptativa’ ou ‘evolução convergente’ o processo evolutivo pelo qual determinados organismos não aparentados desenvolvem estratégias adaptativas semelhantes por estarem inseridos no mesmo tipo de habitat e obedecerem aos mesmos condicionamentos ecológicos.

Estruturas análogas e evolução convergente 

Estes condicionamentos ecológicos de cada habitat num dado período de tempo designam-se por ‘pressão selectiva’. Por exemplo, uma abelha (insecto) e um morcego (mamífero) ocupam o mesmo habitat – o meio aéreo. Ambos estão adaptados ao voo, possuem asas ou membros alados. No entanto, as asas dos insectos e dos morcegos não correspondem à mesma estrutura biológica. As asas dos morcegos são ossos modificados dos dedos dos membros anteriores e ossos do braço, recobertos por pele, enquanto as asas dos insectos são um prolongamento do seu exoesqueleto (revestimento corporal) de quitina. Desta forma, estruturas semelhantes como estas, que exercem a mesma função mas não pertencem a grupos filogeneticamente relacionados, designam-se por ‘estruturas análogas’. As ‘estruturas análogas’ não são estruturas herdadas do mesmo ancestral e evoluíram de forma independente ao longo do tempo. Estão apenas relacionadas do ponto de vista funcional e estão presentes quando há ’evolução convergente’ ou ‘convergência adaptativa’, ou seja, quando os organismos encontram a mesma solução ao longo da sua evolução para ocuparem e o mesmo tipo de habitat.

As plantas da família das eufórbias e dos cactos constituem outro exemplo clássico de ‘evolução convergente’. Estes dois grupos de plantas caracterizam-se por possuírem adaptações a climas desérticos, como a presença de folhas modificadas em espinhos para reduzir a perda de água, ou caules com tecidos que armazenam água. No entanto, estas plantas possuem origem evolutiva diferente. Os cactos são originários do continente americano e as eufórbias da Ásia e África. Apesar da origem evolutiva diferente, cactos e eufórbias são extremamente parecidos na aparência pois desenvolveram as mesmas adaptações em resposta a climas quentes e secos. Estas semelhanças fazem com que tanto cactos e eufórbias estejam classificados como pertencentes ao grupo das plantas suculentas (retenção de água no caule). Porém, esta é uma classificação organizada a partir de critérios funcionais e morfológicos e não do ponto de vista filogenético (evolutivamente relacionados).

 

Palavras chave

Estrutura análoga – Evolução convergente – Selecção Natural

Referências bibliográficas

Mark Jobling, Edward Hollox, Matthew Hurles, Toomas Kivisild, Chris Tyler-Smith. (2013) . Human Evolutionary Genetics. Garland Science.

 

 

 

8390 Visualizações 1 Total
8390 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.