Sabrosa, Portugal

Este artigo é patrocinado por: «A sua instituição aqui»

Apresentação da vila e município de Sabrosa

Sabrosa é um município português localizado no distrito de Vila Real, na região norte e sub-região do Douro. É um município com 6 361 habitantes, de acordo com os censos de 2011, estando dividido em 12 freguesias em 156,92 km². Sabrosa é limitado a norte por Vila Pouca de Aguiar, a leste por Alijó, a sueste por São João da Pesqueira, a sul por Tabuaço e Armamar e a oeste por Peso da Régua e Vila Real.

As 12 freguesias do concelho de Sabrosa são: Covas do Douro, Gouvinhas, Paços, Parada do Pinhão, Provesende, Gouvães do Douro e São Cristóvão do Douro, Sabrosa, São Lourenço de Ribapinhão, São Martinho de Anta e Paradela de Guiães, Souto Maior, Torre do Pinhão e Vilarinho de São Romão.

História

O território da região do Sousa detém um conjunto importante de vestígios da ocupação de diversos povos e culturas, apesar de apenas ser concelho desde 6 de novembro de 1836. De facto, desta ocupação humana restam vestígios como as mamoas, destacando-se a mamoa 1 de Madorras, na Serra da Padrela. Além disso, da Idade do Ferro encontramos castros, como o da Sancha ou  Castelo dos Mouros e o Castro de S. Domingos de Provesende.

A maioria das povoações do concelho de Sabrosa remonta à Idade Média, pertencendo assim a concessão dos forais ao início da Dinastia Afonsina. Exceção é Provesende, cujas origens são anteriores a 1143.

Do século XV existe documentação relativa a legados, denotando a existência de famílias nobres, com destaque para a Casa da Pereira, onde terá nascido o navegador Fernão de Magalhães. Da vivência destas famílias nobres existem ainda um pouco por todo o concelho vários solares e casas brasonadas. A prosperidade económica conseguida em virtude da produção e comércio de vinho reforçou o poder e influência destas famílias nobres, levando à proliferação de solares no século XVIII. Esta situação foi potenciada pela criação da Região Demarcada do Douro, em 1756, a primeira do mundo.

Património edificado e natural

A maior riqueza de Sabrosa é, sem dúvida, o seu património natural, marcado pela inclusão na Região Demarcada do Douro e no Alto Douro Vinhateiro, Património Mundial da UNESCO. A paisagem caracteriza-se pelos socalcos cravados na montanha que contornam o rio Douro e a partir dos quais a população local retira vinhos de qualidade superior. Deste modo, passear por Sabrosa permite observar belas paisagens naturais, únicas no mundo. Pode, assim, escolher alguns miradouros, como o Miradouro de Sabrosa, o Miradouro de S. Domingos de Provesende e o Miradouro Torguiano de S. Cristóvão do Douro.

Em termos de património edificado, as casas brasonadas são um elemento marcante da cidade, como por exemplo a Casa da Calçada, a Casa da Capela, a Casa da Comba, a Casa da Fonte, a Casa da Praça, a Casa do Bastardo, a Casa do Bucheiro, a Casa do Navegador Fernão de Magalhães, entre outras. Na arquitetura religiosa destaca-se a Capela da Delegada, a Capela da Senhora da Azinheira, a Capela de Arcã, a Igreja Matriz de Gouvães do Douro, a Igreja Matriz de Sabrosa e a Capela Senhor dos Carrujos.

No que se refere ao património arqueológico é importante mencionar o Castro de Sabrosa e a Mamoa de Madorras.

Gastronomia

Como concelho transmontano, aqui pode apreciar gastronomia saborosa em que se destaca o cabrito assado com arroz de forno, o cozido à portuguesa, a bola de carne, os enchidos e fumeiro tradicional, o pão-de-ló, as cavacas altas e as cavaquinhas.

Contudo, o elemento mais marcante da gastronomia de Sabrosa são os vinhos do Douro e vinhos do Porto.

Geminações

Com o objetivo de aproximar os povos e criar laços históricos e culturais de amizade, o município celebrou os seguintes Protocolos de Geminação:

  • Cadaujac (França) a 28 de setembro de 1997
  • Guetaria (Espanha) a 25 de setembro de 1992

Brasão da cidade

Sabrosa

O brasão é composto por escudo de prata com uma fonte de negro que brota água de prata, acompanhada por duas árvores de verde frutadas de ouro troncadas e arrancadas de negro, com chefe de vermelho com um braço vestido de prata, mão de carnação empunhando uma espada de prata com um punho e guarda de ouro, realçado a negro. A coroa mural é de prata de quatro torres e o listel é branco com a legenda VILA DE SABROSA a negro.

Municípios do Distrito de Vila Real 

Alijó Boticas Chaves Mesão Frio Mondim de Basto
Montalegre Murça Peso da Régua Ribeira de Pena Sabrosa
Santa Marta de Penaguião Valpaços Vila Pouca de Aguiar Vila Real
272 Visualizações 1 Total
272 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.