Ranunculaceae, família

Descrição da família Ranunculaceae, as principais caraterísticas, locais onde pode ser encontrada, assim como algumas utilizações…

Descrição da família Ranunculaceae

Ranunculaceae

Ranunculaceae

Ranunculaceae é a designação atribuída a uma família de angiospérmicas, isto é, família de plantas com flor. Esta família encontra-se inserida na ordem Ranunculales, que pertence à classe Magnoliopsida.

Esta família é composta por 50 géneros que integram cerca de 2400 espécies diferentes, sendo que o maior género desta família é o género Ranunculus. A família Ranunculaceae é considerada uma família de eudicotiledoneas primitiva, devido ao arranjo das suas peças florais.

Ranunculaceae
Reino Filo Classe Ordem Família Género Espécie
 Plantae Magnoliophyta Magnoliopsida Ranunculales Ranunculaceae
Distrib. Geográfica Estatuto Conserv. Habitat Necessidades Nutricionais
 Longevidade
 cosmopolita  não estudado  regiões montanhosas, zonas rochosas, solos pouco férteis  não especifica
Características Físicas
Anatómicas Porte herbáceo ou porte arbóreo, com crescimento secundário
Tamanho Varia consoante a espécie
 Geralmente perene podendo também ser anual

Principais Caraterísticas:

Os membros desta família possuem caraterísticas muito primitivas, assim como as Magnólias. Estes indivíduos possuem maioritariamente um porte herbáceo, no entanto, podem também ser trepadeiras ou apresentar um porte arbustivo, dependendo da espécie. As espécies pertencentes à família Ranunculaceae são geralmente perenes, no entanto, podem também ser anuais.

O seu caule apresenta crescimento secundário (lenhina) em algumas espécies, particularmente nos arbustos, em alguns casos (perenes) formam-se rizomas. As suas folhas são simples, por vezes compostas, com uma disposição alterna, podendo apresentar uma distribuição oposta. As margens das suas folhas podem ser inteiras ou encontrar-se serrilhadas.

As flores são hermafroditas, reunidas em inflorescências (cimosas), no entanto, podem também surgir de forma solitária. As suas sépalas surgem em números de 3 a 15, com uma coloração semelhante a pétalas, sendo que as pétalas podem surgir em número muito elevado, ou não existir.

O androceu destes indivíduos possui muitos estames e o seu ovário (gineceu) é súpero e pluricarpelar, sendo que as peças florais são inseridas numa disposição espiral. A simplicidade das suas partes florais levou-as a serem consideradas como indivíduos muito primitivos.

Estes indivíduos são polinizados por insetos, particularmente abelhas, sendo que o néctar, de alguns destes indivíduos, contribui muitas vezes para a criação de mel.

Os frutos são aquénios, cápsulas ou folículos, dependendo do género, que podem ser dispersos pelo vento ou com o auxílio de animais. As suas sementes são endospérmicas, podendo varia consoante a espécie, em alguns casos estas sementes são lenhosas.

Distribuição:

Apesar de possuir uma distribuição cosmopolita, a maior parte dos indivíduos pertencentes a esta família encontram-se no hemisfério Norte. Estes indivíduos têm preferência por ambientes frios, no entanto, são comuns nos climas temperados e subtropicais. Nas zonas tropicais, estes indivíduos, são mais comuns nas regiões montanhosas.

As espécies desta família estão amplamente naturalizadas por todo o mundo, podendo por vezes comportar-se como espécies invasoras, apesar de não serem muito agressivas. Estas surgem muitas vezes em solos pouco férteis, rochosos, podendo por vezes dar preferência a solo alcalinos, com elevada humidade.

Estes indivíduos possuem registos fósseis, particularmente sobre a forma de frutos, sementes, pólen, e folhas, sendo que este registo remonta ao inicio do Cretáceo e estendendo-se até ao Terciário. A maioria dos registos corresponde a espécies consideradas extintas.

Utilizações:

A principal utilização dos indivíduos da família Ranunculaceae é a ornamentação, devido às cores que as suas flores podem apresentar. A sua utilização como plantas de cultivo é bastante frequente, em particular algumas trepadeiras como a Clematite, apreciada pela coloração das suas folhas e flores.

As maiorias das espécies desta família são venenosas, visto produzirem compostos altamente tóxicos. No entanto, alguns membros desta família podem ser consumidos, em particular, se forem cozinhados. O seu consumo em grande quantidade pode causar problemas de fígado ou nos rins, podendo ser muito prejudicial para o gado.

Os componentes alcalóides produzidos pelos indivíduos da família Ranunculaceae levaram à utilização de diferentes partes destas plantas na criação de medicamentos, ou ao seu uso como plantas medicinais.

Certas espécies são ainda utilizadas pelas suas propriedades homeopáticas ou como especiarias, em receitas culinárias na cozinha orientas, particularmente na cozinha Indiana.

Apesar das suas caraterísticas e utilizações, esta família não possui uma elevada importância económica, sendo que a maioria das espécies vendidas são como espécies ornamentais. Apesar de possuir algumas caraterísticas distintivas, os membros desta família são muito abrangentes possuindo uma grande diversidade de aspetos e formas, sendo por vezes difícil a sua identificação.

1155 Visualizações 1 Total

References:

Watson, L., and Dallwitz, M.J. 1992 onwards. The families of flowering plants: descriptions, illustrations, identification, and information retrieval. Consultado em: Outubro 31, 2016, em http://delta-intkey.com/angio/www/ranuncul.htm

Sakuragui, C.M. (2011). Neotropical Ranunculaceae. In: Milliken, W., Klitgård, B. & Baracat, A. (2009 onwards), Neotropikey – Interactive key and information resources for flowering plants of the Neotropics. Consultado em: Outubro 31, 2016, em http://www.kew.org/science/tropamerica/neotropikey/families/Ranunculaceae.htm.

1155 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  Biologia
  •  Economia
  •  História
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática