Rutaceae, família

Descrição da família Rutaceae, as suas principais características, os locais onde pode ser encontrada, assim como algumas das suas utilizações …

Descrição Família Rutaceae

Limão

Limão

Rutaceae é a designação atribuída a uma família de angiospérmicas, isto é, plantas com flor.

Esta família encontra-se inserida na ordem Sapindales, pertencente à classe Magnolipsida (Eudicotiledonea), segundo a organização pelo sistema APG III (com base em analises filogenéticas).

A designação desta família foi alterada diversas vezes, devido a diferentes fatores, existindo diversos sinónimos para a designar.

A família Rutaceae é constituída por cerca de 150 géneros, que englobam cerca de 2000 espécies.

Os membros desta família possuem geralmente um sabor amargo e ácido, estando associado aos citrinos, como o limão e a laranja.

Rutaceae
Reino Filo Classe Ordem Família Género Espécie
 Plantae Magnoliophyta Magnolipsida Sapindales Rutaceae
Distrib. Geográfica Estatuto Conserv. Habitat Necessidades Nutricionais
 Longevidade
Climas temperados e climas tropicais  Não estudado Muito diverso, varia com a espécie  Nenhuma especifica
Características Físicas
Anatómicas O seu caule pode ter espinhos com glândulas aromáticas. As folhas são compostas e muito simples
Tamanho Diferentes tipos de porte, podendo atingir diferentes dimensões consoante a espécie
 A maioria dos membros desta família é cultivada para a obtenção do seu fruto, ou da sua madeira

Principais caraterísticas:

Estes indivíduos possuem porte arbóreo, arbustivo, ou herbáceo, consoante o género e a espécie. O caule e as várias ramificações estão geralmente cobertos por espinhos que podem apresentar glândulas com óleos aromáticos. A maioria das espécies desta família possuem folhas persistentes, podendo existir algumas espécies caducifólias.

As folhas desta família apresentam normalmente uma disposição alterna espiralada, ou oposta, sendo geralmente compostas, muito raramente simples. As glândulas com óleo aromático também podem ser encontradas nas suas folhas.

As suas flores reúnem-se em inflorescências solitárias, por vezes terminais ou axilares, podendo ser bissexuais ou unissexuais, como uma coloração branca ou esverdeada. A flor apresenta 4 a 5 pétalas livres e o mesmo número de sépalas, com 8 a 10 estames. O ovário é súpero, com placenta axial.

As flores possuem cores vivas, assim como um odor característico que atrai os insetos polinizadores, facilitando a polinização destas plantas por abelhas, moscas e outros indivíduos. A auto-polinização não é frequente, mas pode acontecer se os diferentes componentes (masculinos e femininos) da planta amadurecerem ao mesmo tempo.

O fruto desta família pode ser uma drupa, uma baga, ou sâmaras entre outros tipos de fruto, consoante a espécie. Os seus frutos são geralmente envolvidos por uma camada coreácea, um mesocarpo homogéneo, sendo que a sua polpa apresenta filamentos cheios de suco. Estes frutos são produzidos em grande quantidade, podendo apresentar uma coloração alaranjada, verde ou mesmo negra, consoante a espécie produzida.

O seu embrião pode ou não possuir endosperma e o número de sementes pode variar muito dentro da família Rutaceae, dependendo da espécie.

A dispersão dos seus frutos pode ocorrer com o auxílio de mamíferos ou aves, que se alimentam dos frutos. Alguns dos frutos menos carnudos podem ser dispersos pela ação do vento. As aves podem também dispersas as sementes de algumas espécies desta família.

Distribuição:

A família Rutaceae encontra-se particularmente em climas temperados quentes e climas tropicais, no entanto, podem também ser encontrados em climas mais frios, por esse motivo, estes indivíduos encontram-se tanto em regiões mais áridas, como nas florestas tropicais.

Um grande número de espécies é encontrado em diversas regiões de África e da Austrália, particularmente em ambientes semi-áridos destas regiões, assim como em diversas regiões da Ásia, em particular na China e na Coreia.

Diversas espécies desta família encontram-se bem adaptadas a uma elevada exposição solar, enquanto outras preferem locais com uma menor exposição solar e uma maior sombra.

Utilizações:

limoeiro

Limoeiro

Esta família apresenta um elevado interesse económico, particularmente devido às inúmeras espécies de frutícolas que compõem a família Rutaceae, como por exemplo as laranjas (Citrus sinensis), os limões (Citrus limon), as toranjas (Citrus grandis).

Além da produção de frutos, algumas espécies produzem madeira de boa qualidade, como por exemplo o pau-marfim (Balfourodendron riedelianum), utilizados na produção de móveis.

Certas espécies também são criadas para serem utilizadas na produção de óleo, assim como na indústria da cosmética.

Algumas espécies são utilizadas em tratamentos oftalmológicos ou para o tratamento de outras doenças, devido às suas propriedades alcaloides.

Muitos destes individuos são consumidos por serem uma excelente fonte de vitamina C.

A Arruda (Ruta graveolens), outra espécie desta família, devido ao seu cheiro peculiar estava associada a mesinhas e tradições populares, como por exemplo ser utilizada para espantar o mau-olhado.

Uma grande variedade de espécies, incluídas nesta família, é utilizada como espécies ornamentais, tal como a falsa-murta (Murraya paniculata), assim como algumas árvores de fruto criadas especificamente para ornamentação.

5997 Visualizações 1 Total

References:

Rutaceae. (2016). Encyclopædia Britannica. Consultado em: Novembro 30, 2016, em https://www.britannica.com/plant/Rutaceae

Silva, Cinara V. da, Reis, André L. V., Ferrer, Suzana R., Guerreiro, Hygia M. N., Barros, Tânia F., & Velozo, Eudes da S.. (2010). Avaliação da atividade antimicrobiana de duas espécies de Rutaceae do Nordeste Brasileiro. Revista Brasileira de Farmacognosia, 20(3), 355-360. Consultado em: Novembro 30, 2016, em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-695X2010000300011

Watson, L., and Dallwitz, M.J. (1992 -). The families of flowering plants: descriptions, illustrations, identification, and information retrieval. Consultado em: Novembro 30, 2016, em http://delta-intkey.com/angio/www/rutaceae.htm

Groppo, M. (2010). Neotropical Rutaceae. Em: Milliken, W., Klitgård, B. & Baracat, A. (2009 – ), Neotropikey – Interactive key and information resources for flowering plants of the Neotropics. Consultado em: Novembro 30, 2016, em http://www.kew.org/science/tropamerica/neotropikey/families/Rutaceae.htm.

5997 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  Biologia
  •  Economia
  •  História
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática