Sedentarismo

Definição de sedentarismo, as suas características na pré-história e as consequências que pode ter nos nossos dias…

Sedentarismo – definição

Sedentarismo

Sedentarismo

Sedentarismo é a designação atribuída à pratica de se viver sempre no mesmo local, correspondendo à transição entre a vida nómada e a vida sedentária, que ocorreu há milhares de anos na região designada por crescente fértil.

O estilo de vida que a população atual adotou acabou por receber a designação de sedentarismo, pois além de permanecerem na mesma área ou país desde que um indivíduo nasce até que morre, também o seu estilo de vida passou a ter pouca atividade física.

Os comportamentos do ser humano podem ser considerados sedentários, pois a sua vida diária não apresenta elevado dispêndio de energia, fazendo com que os indivíduos adquiram peso excessivo e se mantenham muito parados.

No Passado:

 

Comunidades sedentárias

Comunidades sedentárias

A transição entre o estilo de vida nómada e o sedentário deu-se há cerca de 11 mil anos , sendo que antes deste período o ser humano deslocava-se constantemente na procura de locais de caça e recolha de alimentos, assim como de abrigos onde pudesse passar a noite.

Com a melhoria das condições climáticas o ser humano decidiu permanecer num mesmo local, pois ai encontrava os alimentos que necessitava, assim como a água essencial às suas necessidades (geralmente fixavam-se perto de grandes rios). Com a possibilidade de se fixarem num só local foi necessário que o ser humano passasse a preocupar-se não só com a sua alimentação, mas também com a defesa do seu novo território. Estas preocupações, em conjunto com o aumento de população, levou ao surgimento de pequenas aldeias, que se vieram a transformar em vilas e posteriormente em grandes cidades.

A agricultura foi o grande passo que levou ao sedentarismo. Estas populações passam a cultivar os seus alimentos, ficando com tempo para a pratica de outras atividades, o que vem favorecer o desenvolvimento do ser humano como indivíduo.

O desenvolvimento do sedentarismo permitiu o desenvolvimento da sociedade como é conhecida hoje em dia. Os principais métodos de conservação, os métodos de irrigação, os produtos que são consumidos tanto o gado domesticado, como os produtos da agricultura surgiram devido às necessidades que as primeiras povoações sedentárias encontraram.

Os animais domésticos, que surgem com os primeiros ajuntamentos populacionais, assim como as pragas (como ratos, ratazanas, baratas) começam a fazer parte do dia a dia das populações, pois estas passaram a acumular os excedentes do que produziam,  e que servem de alimento a estas pragas.

O sedentarismo foi um processo lento, que levou centenas se não milhares de anos a ficar concluído, sendo que os seres humanos iam alternando entre estilos de vida consoante as condições climáticas lhes permitiam, podendo permanecer fixos apenas durante uma parte do ano.

Na Atualidade:

Consequências do sedentarismo

Consequências do sedentarismo

No estilo de vida atual o sedentarismo representa a diminuição ou quase total falta de exercício físico por parte do ser humano. A vida moderna desenvolveu-se de forma a proporcionar todo o tipo de comodismos ao Homem, não sendo necessário que este se mexa para obter nada.

A sua alimentação vem do supermercado, não sendo necessário que este cace o seu alimento. O mobiliário e os meios de comunicação foram criados para que este não tenha que se deslocar para ficar a conhecer o que se passa no mundo, basta pressionar um botão para ter todo o mundo à sua frente no ecrã de uma televisão ou computador.

Apesar de na pré-história este estilo de vida ter significado uma mudança benéfica para o Homem, na atualidade este traz às populações sérios problemas de saúde, que em ultima analise podem levar à sua morte prematura.

Entre os maiores problemas associados ao sedentarismo encontram-se a hipertensão, o diabetes, a obesidade, a deterioração articular e das fibras musculares, problemas que podem causar dores extremas, podendo mesmo tornar-se incapacitantes para o indivíduo.

Apesar de não se recomendar o retorno a uma vida nómada, é importante que o ser humano mude a sua forma de vida, praticando mais desporto e uma alimentação mais adequada às suas atividades diárias e ao dispêndio calórico que faz normalmente, como forma de prevenção destas doenças.

A pratica de exercício físico moderado, apropriada a cada indivíduo, é importante no prolongamento de uma vida mais saudável, sendo recomendado por vários médicos e profissionais de saúde, no entanto, não se deve praticar exercícios extremos, pois pode danificar as articulações e a coluna vertebral.

350 Visualizações 1 Total

References:

Hirst, K. Kris. (2017). Sedentism: The Ancient Process of Building a Community. Consultado em: Maio 30, 2018, em https://www.thoughtco.com/sedentism-ancient-process-building-community-172756

Schultz, Emily A.; Lavenda, Robert H. The Consequences of Domestication and Sedentism Anthropology: A Perspective on the Human Condition Second Edition. Pp 196-200. Consultado em: Maio 30, 2018, em http://www.primitivism.com/sedentism.htm

Bernstein, Martine S.; Sloutskis, Dorith (1999). Definition and Prevalence of Sedentarism in an Urban Population American Journal of Public Health Vol. 89, No. 6. Consultado em: Maio 30, 2018, em https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1508634/

350 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  Biologia
  •  Economia
  •  História
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática