Naturtium officinale (Agrião)

Conceito de agrião, as suas principais características e as características do meio que necessita para sobreviver…

Conceito de Agrião

 

Naturtium officionale (Agrião)
Reino Filo Classe Ordem Família Género Espécie
Plantae Magnoliophyta Magnoliopsida Capparales Brassicaceae Naturtium Naturtium officionale

 

Distrib. Geográfica Estatuto Conserv. Habitat Necessidades Nutricionais
 Longevidade
em todos os continentes com excepção de África e Antártida  não estudada  margens de rios e lagos, ambientes muito húmidos substrato mal drenado com ph superior a 7 perene

 

Características Físicas
Anatómicas planta hidrófita
Tamanho porte pequeno
planta cultivada para alimentação

 

Agrião é uma das designações comuns atribuídas aos elementos pertencentes à espécie Nasturtium officinale. Esta planta pertencente ao género Nasturtium, da família Brassicaceae (crucíferas).

O agrião também pode ser designado por Rorippa nasturtium-aquaticum, sendo associado ao género Rorippa, no entanto, apesar do seu uso frequente, este não é o nome aceite sendo considerado apenas um sinónimo.

O agrião teve origem no sudoeste Ásia e na Europa, estando naturalizada na América do Norte. Esta encontra-se associada a outros vegetais como o repolho, os brócolos e as couves, pertence à mesma família que as mostardas. Trata-se de uma espécie herbácea perene, que pode surgir de forma espontânea em determinadas condições, no entanto, é mais comum ser cultivada.

O seu cultivo necessita de uma grande quantidade de água, por ser uma planta semiaquática ou aquática. Normalmente é possível encontra o agrião perto de rios ou lagos, zonas bastante húmidas, onde o seu crescimento é bastante rápido, podendo proliferar muito rápida e facilmente.

O cultivo do agrião deverá ocorrer na primavera ou no outono, pois necessita de muita água, mas ao mesmo tempo precisa de exposição solar. Sendo colhido preferencialmente nas épocas mais frias. O solo onde se encontra plantado deve ser bastante irrigado e com muita matéria orgânica de forma a ser bastante fértil e que apresente um pH básico, que ronda valores pouco superiores a 7.

O seu caule é bastante fino e fácil de quebrar por ser oco, apresenta uma cor verde-clara em todo o seu comprimento, não atingindo alturas superiores a 90 centímetros. As suas raízes fixam a planta num substrato muito mal drenado, ficando muitas vezes imersas em água. As suas folhas são alternas, pinadas, com pecíolo.

As suas flores formam inflorescências racemosas, que despontam no verão, dando origem a numerosas pequenas flores brancas com quatro pétalas, razão porque tomam a designação de crucíferas. O seu fruto é uma infrutescência designado por silíqua.

 

Propriedades do agrião

O agrião possui inúmeras vitaminas (como por exemplo as vitaminas A e C), nutrientes e minerais, estando muitas vezes associado a propriedades anticancerígenas. Devido à sua composição nutricional pode ser considerado um dos mais nutritivos.

Os seus nutrientes tornam esta espécie numa espécie que pode ser utilizada no tratamento de doenças respiratórias como gripes, asma, entre muitas outros problemas médicos como a caspa, os diabetes e as pedras nos rins. O agrião possui diversas propriedades medicinais, entre as quais se inserem o seu caracter descongestionante, digestivo, anti-inflamatório, cicatrizante, tonificante, fortificante e depurativo.

Apesar das suas características benéficas, quando consumido em excesso o agrião pode provocar problemas urinários, inflamações ou em casos extremos abortos, sendo necessário que mulheres gravidas tenham cuidado a quando da sua ingestão.

Este não é preservado durante um longo período de tempo, razão pela qual a única forma de ser preservado é quando colocado num frigorífico. Como não se mantém em boas condições durante muito tempo apenas pode ser vendido embalado em supermercados ou logo após ser colhido.

 

Utilizações do agrião

Esta planta é comestível, normalmente utilizada crua em saladas ou cozinhado em sopas. O seu sabor é um pouco picante que se tornou muito apreciado na culinária conferindo um sabor característico às folhas desta planta. O seu sabor perde intensidade após a floração.

Este pode ainda ser utilizado na criação de medicamentos artesanais, como xaropes de agrião feitos com mel. Pode também ser utilizada como ornamental, ao ser plantada em pequenos lagos em jardins privados, no entanto, é mais comum ser cultivado para produção alimentar.

O agrião não possui parasitas específicos, sendo normalmente atacado por aranhas, caracóis e algumas espécies de mosca. A ausência de parasitas e o facto de se dispersarem formando um manto sobre a água pode tornar esta espécie numa espécie invasora em ambientes propícios. Apesar de apresentar características que a tornam boa colonizadora, não possui nenhum estatuto especial na Europa.

2308 Visualizações 1 Total

References:

Watercress. (2016). Encyclopædia Britannica. Consultado em: Janeiro 31, 2016, em http://www.britannica.com/plant/watercress

Stephens, James M. (1994). Watercress—Nasturtium officinale R. Br.UF/IFAS Extension. Horticultural Sciences Department, University of Florida.

Nasturtium officinale (Rorippa nasturtium-aquaticum) beds. (2012). The European Environment Agency. Consultado em: Janeiro 31, 2016, em http://eunis.eea.europa.eu/habitats/551

 

2308 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.