Malvaceae, família

Descrição da família Malvaceae, as suas principais caraterísticas, os locais onde podem ser encontradas, assim como algumas das suas utilizações…

Este artigo é patrocinado por: «A sua instituição aqui»

Descrição da Família Malvaceae

hibiscus-malvaceae

Hibiscus-Malvaceae

 

Malvaceae é a designação atribuída a uma família de angiospérmicas, pertencente à ordem Malvales, que se encontra incluída na classe Magnoliopsida. Esta família possui mais de 250 géneros, que reúnem cerca de 4300 espécies.

Um dos maiores géneros desta família é o Hibiscus e algumas das espécies mais conhecidas são o algodão e o cacao. Esta família é descrita segundo o sistema APG, sendo que a designação Malvaceae estava inicialmente associada a uma família com cerca de 40 géneros.

Ainda continuam a ser realizados estudos sobre as relações filogenéticas desta família, sendo possível que a organização dessa família venha a sofrer alterações com a continuação desses estudos.

Malvaceae
Reino Filo Classe Ordem Família Género Espécie
 Plantae Magnoliophyta Magnoliopsida Malvales Malvaceae

 

Distrib. Geográfica Estatuto Conserv. Habitat Necessidades Nutricionais
 Longevidade
 cosmopolita, regiões temperadas e tropicais  não estudada  regiões áridas, semiáridas ou húmidas  nenhuma especifica anuais ou bianauais

 

Características Físicas
Anatómicas  espécies caducifólias, com peças arbóreas em números de 5
Tamanho porte pequeno a médio
 podem comportar-se como invasores

Principais caraterísticas:

Os indivíduos pertencentes a esta família podem assumir um porte arbóreo, arbustivo ou herbáceo, consoante a espécie a que pertence de tamanho pequeno ou médio. Estes indivíduos podem ser anuais ou bianuais, perdendo as suas folhas nas épocas desfavoráveis (outono).

As folhas destes indivíduos são simples ou compostas, palmadas, com margens inteiras ou serradas e disposição alterna e espiralada. Estas folhas são caducas, perdendo a sua coloração verde quando se aproxima da época desfavorável.

As flores são hermafroditas ou unissexuadas e possuem colorações bastante atrativas. Estas encontram-se reunidas em inflorescências com disposição axial ou racemosa. O seu cálice possui 5 sépalas e a corola 5 pétalas, sendo que estas últimas são distintas ou encontram-se ausentes, podendo ser grandes em tamanho, com colorações rosa, vermelhas ou esbranquiçada. Os seus estames podem encontrar-se fundidos ou separados, sendo quase sempre 5.

O ovário é súpero com placentação axial, podendo produzir vários óvulos por lóculo. A autopolinização é rara, no entanto, pode ocorrer, geralmente, a polinização ocorre com o auxílio de insetos.

As sementes podem possuir forma variada, dependendo da espécie, algumas possuem pelos, outras apresentam uma forma mais arredondada ou ainda achatada. Os frutos produzidos nesta família são esquizocarpos, bagas, drupas, sâmaras ou capsulas.

Distribuição:

Esta família encontra-se associada a regiões tropicais, sendo também possível encontrar alguns espécimes em regiões temperadas, não sendo comum encontrar os membros desta família nas regiões mais frias, particularmente na Antártida.

Estes indivíduos são cosmopolitas, particularmente nas zonas com clima mais apropriado para o seu desenvolvimento, como por exemplo o continente americano e africano, onde é possível encontrar endemismos. No entanto, esta família não possui um padrão de distribuição concreto.

A maioria das espécies desta família dão preferência a ambientes semiáridos, áridos ou húmidos, podem também existir espécies adaptadas a regiões montanhosas, no entanto, estas encontram-se particularmente nos Alpes.

Atualmente a sua dispersão centra-se particularmente nas regiões do Hemisfério Sul, no entanto, as espécies de alguns géneros, como por exemplo o género Tilia encontram-se predominantemente no Hemisfério Norte, particularmente em prados ou em zonas perto de água.

Utilizações:

As espécies pertencentes a esta família apresentam alguma relevância a nível ornamental, podendo ser utilizadas em parques e jardins, apesar de alguns dos seus membros poderem tornar-se espécies invasoras. A madeira de algumas espécies é muito apreciada, apesar de não ser amplamente comercializada.

 Esta família também possui espécies que podem ser utilizados para a produção de alimentos, como por exemplo diversos frutos e raízes comestíveis, e bebidas, como por exemplo o cacao (utilizado na produção de chocolate). O óleo produzido como produto secundário, por alguns elementos desta família, pode ser utilizado.

Outros membros desta família são fontes de fibras naturais, como por exemplo o algodão (obtido a partir das fibras que envolvem as sementes), podem também ser utilizados na realização de tratamentos em medicina alternativa, sendo que vários componentes dessas plantas podem ser utilizados nessa função.

Alguns dos membros desta família são analgésicos ou antinflamatórios, sendo por isso, utilizados com regularidade para tratar febres, doenças cardíacas, asma (ou outras doenças respiratórias), ou ainda para neutralizar venenos (como venenos de cobra).

6244 Visualizações 1 Total

References:

Malvaceae. (2016). Encyclopædia Britannica. Consultado em: Setembro 30, 2016, em https://www.britannica.com/plant/Malvaceae

Watson, L., and Dallwitz, M.J. (1992 – onwards). The families of flowering plants: descriptions, illustrations, identification, and information retrieval. Consultado em: Setembro 30, 2016, em http://delta-intkey.com/angio/www/malvacea.htm

6244 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.

Gostaria de ser nosso colaborador?

É especialista em alguma das áreas de conhecimento presentes na nossa enciclopédia? Tem gosto pela escrita? Gostaria de ser editor numa enciclopédia em português, integralmente escrita por especialistas? Gostaria de partilhar conhecimento?

Se a sua resposta é sim, então envie-nos o seu CV para geral@knoow.net para que possamos analisar e enviar mais detalhes sobre a forma de colaboração.

 

Áreas para as quais procuramos especialistas:

  •  Biologia
  •  Economia
  •  História
  •  Medicina
  •  Medicina Veterinária
  •  Filosofia
  •  Sociologia
  •  Contabilidade
  •  Direito
  •  Mecânica
  •  Química
  •  Física
  •  Matemática