Desenvolvimento cognitivo infantil

O desenvolvimento cognitivo infantil depende largamente do acesso da criança à educação e às oportunidades.

O desenvolvimento cognitivo infantil depende largamente do acesso da criança à educação e às oportunidades. Na maioria dos casos, crianças cuja educação e acesso à escola é promovida da forma correta, obtém um desenvolvimento cognitivo mais adequado do que crianças que não têm as mesmas oportunidades.

Sabemos que, nos primeiros anos de vida, o desenvolvimento cognitivo infantil é influenciado pelos cuidados que a criança recebe por parte da família em termos físicos e afetivo-sociais, pelo que depende muito das condições de vida que a família tem, bem como o seu nível sócio-económico (nse) (Andrade, Santos, Bastos, Pedromônico, Almeida-Filho, & Barreto, 2005).

No entanto, devido às desigualdades que se observam nas condições de vida das famílias, nem todas as crianças dispõem de condições ótimas para o seu desenvolvimento cognitivo (Andrade et al, 2005).

Em grande parte dos casos de famílias carenciadas, verifica-se que a tendência para o abandono escolar é maior o que faz com que as crianças percam várias habilidades cognitivas, principalmente no que concerne ao desenvolvimento da linguagem (Hutz, & Koller, 1996).

É a partir dos 3 a 4 anos que podemos verificar diferenças no desenvolvimento cognitivo infantil mediante a situação da família, pelo que famílias onde a interação com a criança é mais ativa, apresentam melhores níveis de desenvolvimento do que aquelas onde não se verificam as mesmas oportunidades (Andrade et al, 2005).

Famílias cujas mães são orientadas para interagir e estimular as suas crianças, contribuem assim para a promoção do desenvolvimento cognitivo das mesmas, o que traz consequências bastante positivas no que diz respeito ao desenvolvimento da percepção da criança bem como ao controlo do seu comportamento (Andrade et al, 2005).

Alguns estudos diferenciados indicam ainda que, apesar de condições de vida mais precárias serem menos propícias ao bom desenvolvimento cognitivo infantil, várias são as crianças que, mesmo em situação de rua e devido à sua condição de pobreza, desenvolvem estratégias que lhes promovem a capacidade de desenvolvimento neste sentido. Isto acontece devido à necessidade de trabalhar para sobreviver, o que traz uma aprendizagem muitas vezes impossível de adquirir em sala de aula linguagem (Hutz, & Koller, 1996).

Conclusão

O desenvolvimento cognitivo infantil depende largamente das oportunidades que a criança tem ao longo do seu crescimento. Crianças cujos pais, principalmente a mãe, são mais participativos na educação, tendem a desenvolver as suas capacidades cognitivas com mais facilidade e sucesso do que crianças cujos pais não interagem tanto. Verifica-se ainda que uma das maiores lacunas do desenvolvimento cognitivo infantil está associada ao abandono escolar, no entanto, por vezes, a experiência de algumas crianças em contexto de rua, acaba por lhes promover capacidades de aprendizagem mais desenvolvidas que não são adquiridas no contexto escolar.

221 Visualizações 1 Total

References:

  • Andrade, S.A, Santos, D.N, Bastos, A.C, Pedromônico, M.R.M, Almeida-Filho, N, & Barreto, M.L. (2005). Ambiente familiar e desenvolvimento cognitivo infantil: uma abordagem epidemiológica. SCIELO Public Health Revista de Saúde Pública. Disponível em https://www.scielosp.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102005000400014;
  • Hutz, C.S, & Koller, S.H. (1996). Questões sobre o desenvolvimento de crianças em situação de rua. Estudos de Psicologia, 1996, 2(1), 175-197.
221 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.