Atraso no desenvolvimento

O atraso no desenvolvimento do indivíduo diz respeito a diferentes fatores ambientais, genéticos, biológicos e de relacionamento parental.

O atraso no desenvolvimento do indivíduo diz respeito a diferentes fatores ambientais, genéticos, biológicos e de relacionamento parental.

Segundo Graminha e Martins (1997) é importante compreender quais são os fatores de risco que levam ao atraso no desenvolvimento do indivíduo, de modo a minimizar as consequências do mesmo, quer junto do mesmo, quer junto das famílias. Os fatores de risco podem ser diversos, sendo eles muitas vezes de ordem genética, outras de ordem biológica ou ainda outros relacionados com a experiência de vida (Graminha, & Martins, 1997). Estes últimos podem estar associados a dificuldades nas condições de saúde e de educação, stress familiar, práticas familiares inadequadas, tais como falta de cuidado, entre muitos outros (Graminha, & Martins, 1997).

Outros autores evidenciam fatores de risco tais como a idade e o sexo da criança, bem como a idade e a saúde da mãe, estado civil, crenças dos pais e suporte social disponível (Sigolo, 2000).

Alguns estudos demonstram que os cuidados perinatais são de extrema importância para prevenir atraso no desenvolvimento, na maioria dos casos, mas que, também existe uma forte evidência da influência do nível educacional da mãe, ou seja, quando mais baixo for, mais prejudicial será (Graminha, & Martins, 1997).

Neste caso podemos também englobar a relação entre a mãe e a criança, uma vez que, mães mais comprometidas com a criação e educação dos seus filhos, promovem melhor desenvolvimento do que as mães que não o são (Sigolo, 2000).

Vários são os autores que associam ainda o stress materno e o baixo nível sócio-económico (NSE) como grandes preditores do atraso no desenvolvimento da criança (Graminha, & Martins, 1997).

Conclusão

Verifica-se que o atraso no desenvolvimento é influenciado por vários fatores sejam eles genéticos, biológicos ou ambientais, no entanto, a relação entre a mãe e a criança, parece ser o fator que mais influencia o atraso. A maioria dos estudos indica-nos que mães provenientes de baixo nse e que se comprometem menos com a criação e educação dos seus filhos, tendem para trazer consequências de atraso no desenvolvimento mais significativas do que as mães mais participativas.

340 Visualizações 1 Total

References:

  • Graminha, S.S.V, & Martins, M.A.O. (1997). CONDIÇÕES ADVERSAS NA VIDA DE CRIANÇAS COM ATRASO NO DESENVOLVIMENTO. Medicina, Ribeirão Preto, 30: 259-267, abr./jun. 1997. Disponível em http://www.journals.usp.br/rmrp/article/view/882/894;
  • Sigolo, S.R.R.L. (2000). DIRETIVIDADE MATERNA E SOCIALIZAÇÃO DE CRIANÇAS COM ATRASO DE DESENVOLVIMENTO. Paidéia, FFCLRP-USP, Rib. Preto, ago/dez/2000. Disponível em https://repositorio.unesp.br/handle/11449/29524.

 

340 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.