Procambarus clarkii (Lagostim-vermelho-do-Louisiana)

Procambarus clarkii (Lagostim-vermelho-do-Louisiana)
Reino Filo Classe Ordem Família Género Espécie
Animalia Arthropoda Malacostraca Decapoda Cambaridae Procambarus P. clarkii

 

Distrib. Geográfica Estatuto Conserv. Habitat Dieta Predação  Longevidade
Mundial, com excepção da Oceânia e Antártida Pouco preocupante Áreas de pântanos, lagos, canais, rios e ribeiras Omnívoro Lontras e Garças 2 anos

 

Características Físicas
Anatómicas Corpo em tom vermelho-vivo; Cabeça e tórax possui uma carapaça dura
Dimorfismo Sexual Os machos têm uma coloração vermelha muito mais pronunciada e garras mais poderosas
Tamanho 15 cm
Peso 125-135 g

 

O lagostim-vermelho-do-Louisiana (Procambarus clarkii) é uma espécie nativa do Nordeste do México e do Sul dos Estados Unidos da América (EUA), do Texas ao Alabama e a Norte até Illinois. Esta espécie é cultivada no Sul dos EUA desde 1950.

Procambarus clarkii possui como características fisiológicas:

– maturidade prematura e taxas de crescimento rápido;

– é uma das espécies de lagostins mais prolíficas sendo capaz de gerar mais de 500 ovos por fêmea, reproduzindo-se mais do que uma vez por ano, caso as condições ambientais sejam favoráveis;

– é capaz de tolerar água com elevada turbidez e pouco oxigenada e ambientes salobros;

– variações de temperatura da água entre os 10⁰C e os 30⁰C;

– é capaz de sobreviver a períodos de seca prolongados e colonizar novos ambientes por via terrestre;

– é uma espécie oportunista e omnívora.

Procambarus clarkii

Procambarus clarkii

Devido às suas características, esta espécie de lagostim possui um elevado potencial invasor. Foi aliás introduzida com sucesso em todos os continentes, com exceção da Oceânia e Antártida, fazendo desta espécie de lagostim uma das mais cosmopolitas e a mais distribuída no mundo. No caso da Europa, esta espécie foi introduzida inicialmente em Espanha, em 1973, para aquacultura. Em Portugal, os primeiros indivíduos desta espécie chegaram, muito provavelmente, como resultado da expansão natural da população naturalizada na região da Andaluzia, Espanha. Após a sua introdução em Portugal, o lagostim expandiu-se rapidamente, tornando-se numa espécie invasora dominante e originando muitas alterações em vários sistemas aquáticos como por exemplo, diminuição da riqueza de anfíbios em lagos temporários invadidos, redução de macrófitas, impactos em campos de arroz e erosão do solo devido ao escavamento de galerias. Para além disto, P. clarkii é um vector de transmissão de Aphanomyces astaci Schikora, um fungo oomiceto que provoca a afanomicose, uma infeção conhecida como a praga dos lagostins. Este fungo é endémico de muitos lagostins da América do Norte, mas é letal para os lagostins da Europa, tendo causado inúmeras extinções de populações nativas e é, ainda hoje, uma das principais causas de declínio dos lagostins nativos. O lagostim é também vector de transmissão de quitridiomicose, uma infeção letal para os anfíbios.

1889 Visualizações 1 Total

References:

  • Anastácio P. (1993) Ciclo biológico e produção do lagostim vermelho da Louisiana (Procambarus clarkii, Girard) na região do baixo Mondego. Tese de Mestrado, Universidade de Coimbra
  • Anastacio P., Parente V., Correia A. (2005) Crayfish effects on seeds and seedlings: identification and quantification of damage. Freshwater Biology 50:697–704
  • Carreira B. M., Dias M. P., Rebelo R. (2013) How consumption and fragmentation of macrophytes by the invasive crayfish Procambarus clarkii shape the macrophyte communities of temporary ponds. Hydrobiologia 721:89–98
  • Correia A. M., Ferreira Ó. (1995) Burrowing Behavior of the Introduced Red Swamp Crayfish Procambarus clarkii (Decapoda: Cambaridae) in Portugal. J Crustac Biol 15:248–257
  • Crandall, K. A. (2010) Procambarus clarkii. The IUCN Red List of Threatened Species 2010: http://dx.doi.org/10.2305/IUCN.UK.2010-3.RLTS.T153877A4557336.en. Consultado em 3 de Abril de 2016.
  • Cruz M., Rebelo R., Crespo E. (2006) Effects of an introduced crayfish, Procambarus clarkii, on the distribution of south-western Iberian amphibians in their breeding habitats. Ecography 3:329–338
  • Gutiérrez-Yurrita P. J. , Martínez J. M., Bravo-Utrera M. Á., Montes C., Ilhéu M., Bernardo J. M. (1999) The status of crayfish populations in Spain and Portugal. In: Gherardi F, Holdich DM (eds) Crayfish in Europe as Alien Species. CRC Press, pp 161–185
  • Huner J. (2002) Procambarus. Em: Holdich D (ed) Biology of freshwater crayfish. Blackwell Science, Oxford, pp 541–584.
  • Sousa R., Freitas F. E. P., Mota M., Nogueira A. J. A. , Antunes C. (2013) Invasive dynamics of the crayfish Procambarus clarkii (Girard, 1852) in the international section of the River Minho (NW of the Iberian Peninsula). Aquat Conserv Mar Freshw Ecosyst 23:656–666
1889 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.