Constituintes do Sistema Imunitário

 Nos animais vertebrados, especialmente no Homem, considera-se que fazem parte do sistema imunitário os vasos linfáticos, os órgãos e tecidos linfóides e as células efetoras, nomeadamente, os leucócitos, os macrófagos e os plasmócitos. Todos estes órgãos assume especial importância na proteção dos organismos face a potenciais agressores biológicos ou químicos.

A nível dos órgãos linfóides, podem considerar-se dois grupos. Os órgãos envolvidos na captura de agentes agressores externos, como por exemplo os adenóides, as amígdalas, os gânglios linfáticos, o baço e o tecido linfático associado a mucosas. Um outro grupo de órgãos linfóides são aqueles em que são produzidos e maturados os leucócitos, como o timo e a medula óssea.

Os leucócitos são células efetoras do sistema imunitário. Existem vários tipos de leucócitos. Os neutrófilos são leucócitos que apresentam um diâmetro de, aproximadamente, 12 µm e apresentam um núcleo polilobado. Têm um metabolismo elevado e realizam a fagocitose. Os neutrófilos constituem a primeira linha de defesa celular contra a invasão de microrganismos. Os eosinófilos têm um diâmetro inferior ao dos neutrófilos e o seu núcleo é polilobado. São mais seletivos que os neutrófilos e realizam a fagocitose de uma forma mais lenta. A sua ação é direcionada para parasitas, libertam enzimas que destroem estes invasores. Outro tipo de leucócitos são os basófilos, têm tamanho semelhante aos neutrófilos, mas apresentam um núcleo volumoso e retorcido. Apresentam muitos granulos no seu citoplasma, que contem substâncias que intervêm na resposta imunitária, como a histamina. Os basófilos também realizam a fagocitose, embora o processo seja lento. Os linfócitos, uma outra classe de leucócitos, são células que apresentam um diâmetro entre os 6 e 8 µm. Estes leucócitos possuem um núcleo esférico. Estas células resultam da diferenciação de células da medula óssea, designadas de linfoblastos. A maioria dos linfócitos pertence a um dos seguintes grupos: linfócitos B ou linfócitos T. Os linfócitos B podem diferenciar-se em plasmócitos que produzem anticorpos, enquanto que os linfócitos T não libertam anticorpos, mas intervêm no reconhecimento e ajudam a destruir os agentes patogénicos. Um terceiro grupo de linfócitos, que representam cerca de 10% desta classe, são as células NK, células assassinas naturais, que têm funções particulares, nomeadamente, a atividade contra células tumorais e células infetadas por certos tipos de vírus. Os monócitos apresentam um núcleo em forma de rim ou ferradura, têm um diâmetro compreendido entre os 9 e os 12 µm. Os monócitos são leucócitos capazes de abandonar os vasos migrando para os tecidos. Nos tecidos, os monócitos, têm a capacidade de se diferenciarem em células fagocitárias de grandes dimensões desigandas macrófagos. Os leucócitos tendo em conta as granulações presentes no citoplasma podem ser divididos em granulócitos e agranulócitos. Pertencem ao grupo do granulócitos os neutrófilos, os eosinófilos e os basófilos e ao grupo dos agranulócitos os monócitos e os linfócitos.

1667 Visualizações 1 Total
1667 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.