Negligência nos cuidados de saúde

A negligência nos cuidados de saúde diz respeito à ausência de resposta adequada às necessidades no âmbito da saúde, em relação a determinado indivíduo.

A negligência nos cuidados de saúde diz respeito à ausência de resposta adequada às necessidades no âmbito da saúde, em relação a determinado indivíduo. Na maioria dos casos, acontece contra crianças ou contra idosos.

De acordo com os estudos realizados por Morais e Eidi (1999) podemos perceber que a negligência nos cuidados de saúde começa logo no âmbito da violência familiar, seja ela doméstica, por meio de abusos, maus tratos ou qualquer outro tipo de comportamento passível de comprometer a saúde coletiva.

Muitos são os autores que entendem vários tipos deste flagelo seja na violência, como já foi referido, seja nas mudanças sociais e culturais que vão acontecendo ao longo da evolução dos tempos, seja no número cada vez mais reduzido das famílias, entre outras variáveis que propiciam a negligência (Costa, Pimenta, Brigas, Samtos, &Almeida, 2009).

Ao longo dos últimos vinte anos pudemos compreender que este tipo de negligência, começou a ser alvo do interesse de estudo de diferentes tipos de setores como as organizações não governamentais internacionais, no entanto, não, no caso de setores políticos e de saúde propriamente ditos, mesmo no que concerne ao devido esclarecimento daquilo que se entende por negligência nos cuidados de saúde (Morais, & Eidi, 1999).

Nos anos 90, por exemplo, este tema não era devidamente aprofundado nos programas académicos, mesmo nas próprias áreas de saúde, o que levou a que os profissionais de saúde não tenham tido a devida formação relativamente aos mesmos (Morais, & Eidi, 1999).

Entende-se como negligência nos cuidados de saúde, toda a atitude relacionada com o envolvimento da vítima em situações perigosas para si, tratamento cruel, sobrecarga de trabalhos, punições exageradas, violência doméstica, entre outros (Costa, Pimenta, Brigas, Samtos, &Almeida, 2009).

É, então, necessário procurar entender e envolver melhor no assunto no sentido de garantir que este é devidamente divulgado, promovendo as atitudes desejáveis ao enfrentamento do problema (Morais, & Eidi, 1999).

Questões como os maus tratos contra o indivíduo dependente, seja ele menor ou idoso, deficiência, doença ou gravidez, entre outras variantes de situações que levam à necessidade de cuidados, estão aqui englobados (Costa, Pimenta, Brigas, Samtos, &Almeida, 2009).

Conclusão

A importância dada à negligência nos cuidados de saúde começa pela percepção daquilo que o próprio tema significa, ou seja, entender que se trata de todo o tipo de punição exagerada, todo o tipo de violência, todo o tipo de desvalorização da vítima, entre outros. Os estudos mostram que as maiores vítimas deste tipo de cenário são, principalmente, crianças e idosos que sejam dependentes de outrém. Assim, é fundamental que se aprofunde adequadamente a informação sobre o tema para que se possa intervir com vista à prevenção deste tipo de negligência.

109 Visualizações 1 Total

References:

  • COSTA, Isabel et al. Maus tratos nos idosos – Abordagem nos cuidados de saúde primários. Revista Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, [S.l.], v. 25, n. 5, p. 537-42, set. 2009. ISSN 2182-5181. Disponível em: <http://www.rpmgf.pt/ojs/index.php/rpmgf/article/view/10667/10403>. Acesso em: 25 jul. 2019. doi:http://dx.doi.org/10.32385/rpmgf.v25i5.10667.
  • Morais, E.P, & Eidi, O.R. (1999). CONHECENDO PARA EVITAR: A NEGLIGÊNCIA NOS CUIDADOS DE SAÚDE COM CRIANÇAS E ADOLESCENTES. Revista gaúcha de enfermagem. Porto Alegre. Vol. 20, n. especial (1999), p. 6-21. Disponível em https://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/23452
109 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.