Violência e abuso contra o idoso

A violência e o abuso contra o idoso são consideradas como todas as formas de falta de respeito contra o mesmo, seja de forma física, verbal ou por negligencia e abandono.

A violência e o abuso contra o idoso são consideradas como todas as formas de falta de respeito contra o mesmo, seja de forma física, verbal ou por negligencia e abandono.

Segundo dados obtidos através do portal da educação, a violência e o abuso contra o idoso têm origem em diferentes fatores e podem acontecer de forma física, psicológica ou emocional, financeira ou material, sexualmente, por negligência ou por abandono. (Gonçalves, 2006; Portal da Educação, sd.).

Os estudos indicam que existem variáveis que tornam o idoso mais vulnerável à violência e ao abuso do que outras, sendo elas o seu nível sócio económico (NSE), a idade, o isolamento, a debilidade funcional, limitações ao nível cognitivo, condição física e psíquica do cuidador, entre muitos outros.

Estes idosos são isolados, vítimas de stress por parte dos seus cuidadores, marginalizados pela sociedade, não ativos em programas de intervenção sociais, etc.

No entanto é possível, através de alguns sinais que denunciam, quando um idoso se encontra em situação de violência e/ou abuso, tais como a depressão, algumas lesões corporais, explicação pouco lógica acerca das mesmas, pouca higiene, principalmente oral, perda de peso e até mesmo desnutrição.

Segundo os estudos de Gonçalves (2006), a violência e o abuso contra o idoso, têm muitas vezes a ver com os valores sociais associados à representação da pessoa idosa, uma vez que, em outros tempos, verificava-se maior respeito e cuidado com a mesma, colocando a idade mesmo como um estatuto. O facto de ser idoso era considerado como um estatuto associado ao poder devido à experiência já adquirida, aos conhecimentos transmitidos para outras gerações, o que era, realmente valorizado (Gonçalves, 2006). Com o passar dos anos e devido aos avanços da medicina, predominantemente da esperança média de vida, os valores modificaram-se, pelo que esta evolução não foi acompanhada pelo ajustar dos recursos, o que faz com que a pessoa passe a estar sujeita aos mesmos tipos de violência e de abuso, independentemente da idade que tem, por motivos sociais, culturais e familiares (Gonçalves, 2006).

Conclusão

Podemos entender que a violência e o abuso contra o idoso podem acontecer em qualquer circunstância e com muitos contornos. Verifica-se ainda que a tendência nos últimos anos, mesmo com os avanços da ciência, ao contrário do que seria expectável, foi para dificultar o cenário de prevenção em vez de melhorar os cuidados relacionados com o mesmo.

278 Visualizações 1 Total
278 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.