Cidadela de Cascais

Este artigo é patrocinado por: «A sua instituição aqui»

A Cidadela de Cascais é uma fortaleza localizada na vila, freguesia e concelho de Cascais, no distrito de Lisboa. Situada na margem direita do Tejo, corresponde a um complexo fortificado construído entre os séculos XV e XVII que inclui os seguintes locais:

  • Forte de Nossa Senhora da Luz de Cascais
  • Torre de Santo António de Cascais
  • Palácio da Cidadela de Cascais

A Cidadela de Cascais era um conjunto com funções de defesa de um trecho específico da costa que permitia aceder à capital. A praça-forte da Cidadela de Cascais está dividida em três partes bem diferenciadas: a cidadela propriamente dita (cujo espaço era ocupado pelo exército), o Forte de Nossa Senhora da Luz (usado como instalação da armada) e o Palácio. Após 1870 transformou-se na residência de verão dos reis de Portugal. Atualmente mantém as funções de residência de verão, ainda que do Presidente da República Portuguesa.

1200px-Cidadela_cascais_6

História

A primitiva fortificação do local remonta a uma torre tardo-medieval cuja construção se iniciou durante o reinado de D. João II. No período da Dinastia Filipina, sob o reinado de Filipe II de Espanha, foi projetada a ampliação e reforço da defesa, no contexto do plano de defesa da barra do rio Tejo, em 1590. No entanto, este projeto acabou por não se concretizar e apenas foi reforçada e ampliada a torre primitiva.

Apenas após a Restauração da Independência é que o projeto foi retomado e a Cidadela foi erguida.

Posteriormente, a história do Palácio da Cidadela de Cascais tem sido sempre associada com os chefes de Estado de Portugal, desde a Monarquia até à República. Desde 1870 que foi utilizado como residência de verão da Casa Real e ficou afeto à Presidência da República após a mudança do regime em 1910.

Depois de um período de um certo abandono, em 2004 o Museu da Presidência da República iniciou um estudo sobre o Palácio da Cidadela de Cascais com vista a reconstituir a sua memória histórica. Assim, seguiu-se um processo de reabilitação, que permitiu a sua abertura ao público. Os visitantes podem percorrer as salas de aparato do Palácio, a capela de Nossa Senhora da Vitória, o antigo quarto de D. Luís e a sala árabe.

O conjunto da Cidadela de Cascais, o Forte de Nossa Senhora da Luz, a Torre de Santo António de Cascais e a zona fortificada entre a Ponta do Salmodo e o Clube Naval de Cascais, está classificado como Imóvel de Interesse Público desde 29 de setembro de 1977.  A 29 de abril de 2014 a Cidadela de Cascais foi classificada como Zona Especial de Proteção.

Curiosidades sobre a Cidadela de Cascais

  1. Em 1580 o duque de Alba desembarcou na baía de Cascais para tomar posse de Portugal em nome de Filipe II de Espanha
  2. A praça-forte de Cascais coordenou as fortificações defensivas da margem direita do Tejo durante a Restauração da Independência
  3. Em 1810 partiu da Cidadela para a Batalha do Buçaco o Regimento de Infantaria de Cascais, sob a proteção de Santo António, cuja imagem ainda está na Cidadela.
  4. A 28 de setembro de 1878 foi inaugurada na Cidadela a iluminação elétrica em Portugal.
  5. D. Luís I faleceu na Cidadela.
68 Visualizações 1 Total
68 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.