Luís I

Luís I de Portugal ascendeu ao trono português após a morte precoce do irmão. Tentou modernizar o país e proteger a monárquica constitucional.

Biografia de Luís I:

Luís I era filho de Fernando II de Portugal com Maria II de Portugal, nasceu a 31 de Outubro de 1838 em Lisboa. Reinou de 11 de Novembro de 1861 até a sua morte a 19 de Outubro de 1889. Da união com Maria Pia de Sabóia nasceu o Príncipe herdeiro Carlos I e Afonso, Duque do Porto. Ficou conhecido como ‘O Popular’.

Luís I de Portugal

Luís I de Portugal

Como segundo filho, nada fazia antever que fosse coroado rei. Apesar disso partilhou a educação com o príncipe herdeiro, Pedro V. Carl Andreas Dietz foi encarregue da educação dos dois príncipes até ser expulso do país, acusado de intromissão na política do reino em favorecimento da sua crença cristã protestante. Como segundo filho e mediante a tradição portuguesa de então, teria que seguir uma carreira na marinha portuguesa.

Após ascender na hierarquia da marinha portuguesa, foi nomeado pelo irmão Pedro V, comandante da corveta Bartolomeu Dias a 21 de Julho de 1858. A posição enquanto oficial da marinha permitiu-lhe um conhecimento aprofundado do espaço ultramarino português e da sua situação administrativa, económica e social.

Após a morte prematura do irmão sem descendentes, foi aclamado Rei de Portugal em 1861. A 27 de Setembro de 1862, casou-se a partir de procuração com Maria Pia de Sabóia, filha do rei italiano Victor Emanuel. Provavelmente por influência do pai era descrito como um soberano culto, falante de diversas línguas, amante de literatura, inclusivamente terá traduzido obras de William Shakespeare para português e um hábil tocador de piano e violoncelo.

A primeira fase do reinado de Luís I ficou marcada por uma certa instabilidade politica, provocada pela taxação de bens de consumo. A contestação originaria a revolta conhecida como Janeirinha e abria uma fase conturbada na vida política portuguesa. Várias personalidades influentes da época como Sá da Bandeira, Fontes Pereira de Melo ou o Duque de Ávila, chefiaram em determinado momento o governo de Luís I.

Foi durante o seu reinado que emergiu a Questão Coimbrã, movimento de renovação literária em Portugal. Foi abolida a pena de morte e escravatura, foi criado o primeiro Código Cível português, foi alargada a rede de caminhos-de-ferro, estradas e portos como o de Lisboa e Leixões. Durante o seu reinado foi edificado a Ponte Luís i e Palácio de Cristal no Porto.

A nível internacional o seu reinado ficou profundamente marcado pela Conferência de Berlim de 1884, e divisão prejudicial aos interesses portugueses do Continente africano. Em resposta surge o Mapa Cor-de-rosa em 1886, defendendo as aspirações portuguesas.

Luís I pouco poderia fazer relativamente às transformações na Europa, cujas consequências teriam expressão no reinado do filho e levariam ao fim do regime monárquico com o neto Manuel II. Acima de tudo, Luís I era um defensor e promotor do regime monárquico constitucional e das liberdades públicas. Viu nascer no seu reinado o Partido Operário Socialista (1875), o Partido Reformista (1865), o Progressista (1876) e o Republicano (1883).

Dedicou largas somas monetárias a estudos e exploração dos Oceanos, transpondo esta característica para o filho Carlos I. Morreu em 1889, o seu corpo repousa no Panteão da Casa de Bragança na Igreja de São Vicente de Fora em Lisboa.

Luís I tentou modernizar as infraestruturas do reino, mas as transformações que começaram a ocorrer na sociedade portuguesa de então levariam ao assassinato de Carlos I e fim do regime monárquico em 1910.

655 Visualizações 1 Total

References:

PINTO, António Costa; MONTEIRO, Nuno Gonçalo; História Contemporânea de Portugal, OBJCTIVA, 2015

MEDINA, João (Dir.) ; História de Portugal Contemporâneo, Multilar, 1990

655 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.