Dimorfismo sexual

Conceito de dimorfismo sexual, as principais características que os indivíduos podem apresentar, assim como algumas explicações para a sua ocorrência …

Conceito de Dimorfismo sexual

Dimorfismo sexual é o termo que designa uma diferença de aspecto (caracteres secundários) dentro da mesma espécie entre o macho e a fêmea. As principais características que apresentam diferenças não são de caracter sexual, estando normalmente relacionadas com o aspeto, tamanho ou a forma do animal e variam consoante o sexo do individuo.

Principais diferenças

  • Cor do revestimento do seu tegumento (é possível que exista uma preferência das fêmeas por machos mas coloridos)
  • Ornamentação do individuo (apêndices como cornos, hastes, dentes)
  • Odor
  • Características sexuais secundárias (desenvolvimento de órgãos apenas num dos sexos)
  • Diferenças no tamanho dos indivíduos (fêmeas mais pequenas que os machos, o contrario também ocorre)

Fauna

Estas diferenças podem ter origem no facto de os elementos de cada sexo possuem funções diferentes predispondo-os para apresentarem determinada característica. Por exemplo, normalmente as fêmeas das aves ficam no ninho, razão pela qual possuem cores próximas daquelas que seriam encontradas nas zonas circundantes (verdes, castanhos), enquanto os machos possuem cores exuberantes pela necessidade de atrair a atenção das fêmeas.

O dimorfismo sexual pode também resultar de uma competição directa entre os indivíduos de sexos opostos, levando a que uns desenvolvam determinadas características que lhes permita sobrepor-se ao outro.

Esta característica pode ocorrer em qualquer grupo de indivíduos, surge nos invertebrados assim como nos vertebrados, mas apenas em espécies que apresentem divisão de sexos, isto é, onde exista um macho e uma fêmea.

Estas distinções vão se propagando dentro da espécie por ocorrência de uma selecção. Por exemplo, indivíduos com tamanhos maiores podem ser considerados melhores reprodutores, logo aqueles que têm tamanho mais pequeno não se reproduzem, deixando assim de existir.

Flora

A maior parte das plantas são hermafroditas, apresentando os dois sexos no mesmo indivíduos, no entanto, nas plantas que apenas possuem um sexo por individuo (dioicas) é possível observar algumas diferenças entre plantas de sexos diferentes.

Não é um fenómeno comum mas pode ocorrer. Por exemplo, plantas fêmeas podem apresentar características diferentes dos machos de forma a atraiu um maior número de polinizadores. Outras espécies de plantas podem mudar o seu aspecto após a fertilização de forma a afastar os polinizadores, essas alterações não ocorrem em plantas do sexo masculino.

Vantagens e Desvantagens

Em muitos dos casos as diferença nos caracteres secundários surgem devido à sua necessidade, para a sobrevivência do individuo. Por exemplo, a coloração do pelo de um mamífero pode servir-lhe como forma de protecção, uma vez que auxilia na sua camuflagem. O desenvolvimento de hastes, garras e dentes pode permitir ao individuo defender-se de um determinado predador.

Muitas vezes essas diferenças dificultam muito a sobrevivência dos indivíduos, por exemplo, os pavões-macho possuem uma cauda muito característica. Apenas os pavões com as maiores e mais belas caudas conseguem reproduzir-se, no entanto, quanto maior a cauda, mais pesada esta se torna, diminuindo as possibilidades, que esse individuo tem de escapar, se for confrontado com um predador.

A diferença na coloração do tegumento também pode contribuir para tornar o individuo numa presa mais fácil, uma vez que pode não conseguir esconder-se dos predadores. Apesar das desvantagens, muitas vezes esse dimorfismo pode apresentar vantagens para os seus portadores, razão pela qual são tidos como melhores reprodutores.

O custo de produzir e manter essas características varia de espécie para espécie, podendo ser revelador de uma evolução complexa. Esta ocorre por diversos factores, tanto internos como externos ao individuo.

Por exemplo, no ser humano as diferenças entre sexos podem surgir devido à influência causada pelas hormonas, muitas dessas características diferenciam-se antes do nascimento, enquanto outras ocorram com o desenvolvimento. O mesmo é valido para outros indivíduos de diferentes espécies, particularmente nos mamíferos.

Apesar de já existir um vasto estudo nesta área, ainda não foi encontrada uma razão que consiga explicar todas as diferenças de características existentes em indivíduos com  sexos diferentes, pertencentes à mesma espécie, tendo sido propostas diversas explicações que apenas podem explicar uma determinada variação. Por esse motivo ainda é necessário um estudo mais profundo e extenso sobre este assunto.

2423 Visualizações 1 Total

References:

  • Silva, Ana Carolina Bezerra (2012) Evolução do dimorfismo sexual e das estratégias bionômicas em marsupiais neotropicais (Didelphimorphia, Didelphidae). Dissertação de mestrado. Universidade Federal de Pernambuco, Centro de Ciências Biológicas. Biologia Animal. Recife, Brasil
  • Sexual dimorphism. (2015). Encyclopædia Britannica. Consultado em: Dezembro 31, 2015, em http://www.britannica.com/science/sexual-dimorphism
2423 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.