Carcharodon carcharias (Tubarão-branco)

O tubarão-branco é um peixe de grandes dimensões pertencente à ordem dos Lamniformes. As crias nascem já com cerca de 1.5 metros de comprimento.

 

Carcharodon carcharias (Tubarão-branco)
Reino Filo Classe Ordem Família Género Espécie
Animalia Chordata Chondrichthyes Lamniformes Lamnidae Carcharodon C. carcharias

 

Distrib. Geográfica Estatuto Conserv. Habitat Dieta Predação  Longevidade
Águas temperadas e águas subtropicais. Vulnerável. Desde a superfície do oceano até 250 m. Costa e alto-mar. Foca, Leão-marinho, golfinho, tartaruga, aves marinhas. Sem predadores naturais comuns. Captura humana é fonte de ameaça. 30 anos.

 

Características Físicas
Anatómicas Corpo fusiforme. Barbatana caudal homocerca. Face dorsal escura contrastando com face ventral branca.
Dimorfismo Sexual Fêmeas maiores do que os machos.
Tamanho 4-7 metros comprimento
Peso 3000 kg.

 

O tubarão-branco (Carcharodon carcharias) é um peixe de grandes dimensões pertencente à ordem dos Lamniformes.

Características físicas

Tem um corpo em forma de torpedo e um focinho pontiagudo. Os dentes da mandibula superior e inferior são semelhantes (os superiores são ligeiramente mais largos) e exibem um formato serreado. A parte superior do corpo é cinzenta a acastanhada e está separada por uma linha irregular da região branca inferior. Os lobos da cauda são semelhantes entre si (barbatana homocerca), o que o distingue de outras espécies de tubarões que apresentam o ramo dorsal maior do que o ventral (barbatana heterocerca). A face inferior das barbatanas peitorais é totalmente branca e apresenta-se preta apenas nas extremidades.

Comportamento reprodutivo

O tubarão-branco reproduz-se por fertilização interna e o período de gestação pode ter uma duração de até 1 ano. As fêmeas podem alojar entre 5 a 14 ovos no útero, embora apenas uma pequena parte destes ovos se desenvolva num indivíduo adulto. Os juvenis nascem com cerca de 1.5 metros de comprimento.

A presença de cicatrizes nas barbatanas peitorais das fêmeas maduras sugere que os machos as mordem durante o acasalamento. As fêmeas atingem a maturidade sexual quando adquirem cerca de 4.6 metros de comprimento, enquanto os machos estão totalmente desenvolvidos quando atingem, aproximadamente, 3.6 metros de comprimento. A maturidade sexual do tubarão-branco é alcançada entre os 10 e os 12 anos de vida.

Um exímio caçador

O tubarão-branco é um caçador de longas distâncias, perfeitamente adaptado a este estilo de vida devido ao seu corpo hidrodinâmico, aos seus grandes dentes e à capacidade de substitui-los mal estes sejam perdidos. Os dentes dos tubarões organizam-se em várias fiadas, sendo que, a primeira fila de dentes (a mais anterior) é a mais desenvolvida e é aquela que se encontra activa. Quando a fila da frente é perdida a segunda toma o seu lugar, o que é possível porque os dentes se encontram ligados a uma prega de pele e não estão enraizados nas mandíbulas.

Por outro lado, o tubarão-branco encontra-se equipado com sensores que lhe permitem detectar as presas a longas distâncias (pode detectá-las a 1.5 km de distância). Desta forma, o tubarão-branco pode detectar a presa antecipadamente e aproximar-se furtivamente até já não ser possível a fuga da sua caça. Quando aborda a presa, a primeira dentada é desferida em menos de 1 segundo.  As ‘ampolas de Lorenzini’ são órgãos sensoriais utilizados na localização a curta distância, enquanto a ‘linha lateral’ (órgão sensorial que percorre todo o corpo do tubarão) consegue efectuar detecções de longo alcance.

Quando se encontra próximo de um agrupamento de presas, como as colónias de focas, por exemplo, o tubarão-branco coloca a cabeça fora de água para escolher um alvo vulnerável. Podem saltar fora de água enquanto se lançam nos ataques a focas.

 

 

1998 Visualizações 1 Total

References:

  • Mihara, W. M. T., Rotundo, M. M., & dos Santos, J. L. (2009). ANÁLISE NUMÉRICA DE POROS DOS CANAIS DAS. Revista Ceciliana, 1(2), 147-151.
  • Fergusson, I., Compagno, L.J.V. & Marks, M. (2009). Carcharodon carcharias. The IUCN Red List of Threatened Species 2009: e.T3855A10133872.http://dx.doi.org/10.2305/IUCN.UK.2009-2.RLTS.T3855A10133872.en. Downloaded on 14 December 2015.
1998 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.