Boga do Oeste

De nome científico Chondrostoma occidentale (Robalo et al), esta espécie de peixe ósseo é endémica de Portugal e foi descoberta em 2005, tendo sido apenas encontrada em 3 cursos de água da zona oeste do país: rios Sizandro, Safarujo e Alcabrichel. É uma espécie aparentada com o Ruivaco (Chondrostoma oligolepis), sendo por isso por vezes também chamada de Ruivaco do Oeste.

Características gerais

Trata-se de uma espécie ainda pouco estudada em pormenor. Crê-se ser um peixe omnívoro que se abriga na vegetação existente nas margens dos rios. Reproduz-se na primavera.

Conservação

Os rios habitados pela Boga do Oeste sofreram, durante algum tempo, de graves problemas de poluição, pelo que esta espécie se encontra ameaçada. Têm vindo a ser desenvolvidos projetos de conservação que envolvem a despoluição do seu habitat e a sua reprodução ex situ (em cativeiro), para reintrodução na natureza. Estes projetos têm envolvido diversas entidades e foram já reintroduzidos alguns animais na natureza.

798 Visualizações 1 Total

References:

  • Chondrostoma occidentale. Disponível: http://www.cartapiscicola.org/dgf/species.cfm?codspecies=cocc. Acedido 28-09-2015.
  • LEANDRO, P.; GIL, F.; INÁCIO, A. (2009). Guia – Aquário Vasco da Gama. Oeiras: Aquário Vasco da Gama.
798 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.