Apoio social e afetivo

O apoio social e afetivo junta a nossa rede de apoio por parte das pessoas mais próximas, com o vínculo e os laços que com elas construímos.

O apoio social e afetivo junta a nossa rede de apoio por parte das pessoas mais próximas, com o vínculo e os laços que com elas construímos.

O apoio social e afetivo é, para alguns autores, um dos setores mais importantes da vida do indivíduo porque é destas duas variáveis que resulta a possibilidade de o mesmo se relacionar com as outras pessoas (Dias, & Leite, 2014).

Quando se fala em apoio social e afetivo, autores como Siqueira, Betts e Dell’Aglio (2006) definem como sendo aquelas pessoas que nos rodeiam e que consideramos importantes afetiva e emocionalmente, de tal forma que influenciam muito no nosso desenvolvimento.

É importante referir que tanto a variável apoio social como a variável afeto, são importantes para a qualidade de vida de cada um de nós porque ambos têm influência na capacidade para criar vínculos, os quais, por sua vez, vão ser recursos a poder ser usados para a proteção e força, que possibilitam o evitar de muitas situações de risco (Dias, & Leite, 2014).

Podemos então dizer que se trata de duas variáveis que, de forma igualitária, capacitam as nossas estratégias de coping para lidar com adversidades, ou seja, melhoram a nossa qualidade de vida (Dias, & Leite, 2014).

Com efeito, Dias e Leite (2014) entendem que o apoio social e afetivo, promovem o nosso desenvolvimento saudável e qualquer ambiente onde ambos coabitem.

A qualidade da nossa rede de apoio social e afetivo é refletida através da percepção que temos daquilo que podemos esperar dos outros e da forma como estabelecemos vínculos com os mesmos (Siqueira, Betts, & Dell’Aglio, 2006).

Conclusão

O apoio social e afetivo é a junção de duas variáveis que estipulam os vínculos que estabelecemos com quem nos relacionamos e que promove qualidade de vida a cada um de nós. Estas duas variáveis predizem o que podemos esperar dos outros segundo o tipo de relação que temos e é esperado que ambas promovam o nosso bem-estar.

  • Cardoso Siqueira, Aline, Kraemer Betts, Mariana, Dalbosco Dell-Aglio, Débora, A rede de apoio social e afetivo de adolescentes Institucionalizados no Sul do Brasil. Interamerican Journal of Psychology [en linea] 2006, 40 (agosto) : [Fecha de consulta: 6 de marzo de 2019] Disponible en:<http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=28440202> ISSN 0034-9690
  • Lebre Dias, Tatiane, & Laura Godoy Leite, Luciane. (2014). Rede de apoio social e afetivo e estratégias de enfrentamento na doença falciforme: um olhar sobre a pessoa e a família. Psicologia em Revista, 20(2), 353-373. https://dx.doi.org/DOI – 10.5752/P.1678-9523.2014v20n2p353
130 Visualizações 1 Total
130 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.