Apego

O apego diz respeito à sensação de segurança e conforto sentida desde os primeiros tempos de vida em relação aos cuidadores.

O apego diz respeito à sensação de segurança e conforto sentida desde os primeiros tempos de vida em relação aos cuidadores.

Segundo os dados do portal da educação acerca das teorias de Bowlby a propósito do apego, o mesmo começa nos primeiros tempos de vida quando o bebé começa a criar laços com os seus cuidadores por questões de sobrevivência. A partir destas relações de apego, desencadeia-se um conjunto de comportamentos instintivos que levam a que a criança e os cuidadores, habitualmente os pais, criem fortes laços de proximidade.

Na mesma linha teórica que corrobora estes estudos, outros autores como Ramires e Schneider (2010) pegando também na teoria do apego de Bowlby referem o instinto do bebé para o contato com o ser humano, por questões de necessidade de alimento e conforto.

A maior característica do apego é o facto de desencadear uma sensação de segurança de uma pessoa em relação a outra, de forma a sentir-se confortável quando está na sua presença.

Desta forma podemos de dizer que o apego e a segurança estão interligados entre si, de modo a que essa ligação entre as duas partes é a base para que o bebé comece a preparar-se para conhecer o mundo (Ramires, & Schneider, 2010).

Podemos verificar esta relação de apego com bastante evidencia em crianças junto dos seus pais de acordo com os comportamentos que adotam perante os mesmos, seja no sorriso, no contato ocular, no tocar, no chorar, etc.

O apego-cuidado é, para Bowlby, um vínculo social que encontra maioritariamente nas relações entre pais e filhos (Ramires, & Schneider, 2010).

“Comportamentos de apego são, basicamente, elucidados quando o indivíduo necessita de cuidado, apoio ou conforto.” (BEE, 1997, cit in Portal da Educação).

Conclusão

Diferente de outros sentimentos, o apego é uma sensação que começamos a sentir logo nos primeiros tempos de vida e que, na maioria dos casos é estabelecido nas relações dos filhos para com os pais. Trata-se de uma sensação que visa a sobrevivência uma vez que é sentido em relação às figuras que nos provocam segurança e conforto, ou seja, que suprem as nossas necessidades básicas.

348 Visualizações 1 Total

References:

  • Ramires, V.R.R, & Schneider, M.S. (2010). Revisitando alguns Conceitos da Teoria do Apego: Comportamento versus Representação? Psicologia: Teoria e Pesquisa Jan-Mar 2010, Vol. 6, n. 1, pp-25-33;
  • Disponível em https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/idiomas/teoria-do-apego-na-psicologia-do-desenvolvimento/26618
348 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.