Fênix

Fênix é uma ave lendária pertencente à mitologia grega e que se encontra, sob outros nomes, em outras mitologias de diversas culturas.

Fênix é uma criatura mitológica pertencente à mitologia grega, embora tenha aparecido, sob outros nomes, em outras mitologias, como a egípcia e a chinesa. Ela era um pássaro conhecido por seu ciclo de vida e de morte. De acordo com os mitos, a Fênix entrava em combustão ao morrer, em uma pira funerária, e renascia, depois de um período de tempo decorrido, das próprias cinzas.

Atribui-se a esse pássaro ainda a capacidade de carregar e transportar cargas muito pesadas durante voos. Acredita-se que seu ciclo de vida duraria quinhentos anos, ainda que se acreditasse que ela pudesse viver continuamente por quase cem mil anos. O longo ciclo de vida da Fênix e seu renascimento são vistos desde a Antiguidade como símbolos da imortalidade e da evolução espiritual.

Quanto à sua aparência, a Fênix seria do tamanho de uma águia. Suas penas poderiam apresentar uma cor dourada, vermelha, laranja e mesmo roxa, além de serem muito brilhantes. De acordo com algumas lendas, ela poderia se transformar em uma ave em chamas se precisasse enfrentar inimigos.

fênix

Origens do mito

Acredita-se que os gregos possam ter se inspirado na ave Benu, da mitologia egípcia. Essa era uma representação de uma garça que, ao sentir que se aproximava o fim de sua vida, voava até Heliópolis e pousava na pira do deus Rá. Uma vez nesse local sagrado, colocava fogo em si mesma e, após sua morte, renascia das cinzas.

Apesar de o mito da fênix encontrar consonância no mito de Benu, há estudiosos que acreditam que ocorra o processo contrário e que a mitologia egípcia tenha buscado inspirações na ave grega. Há relatos que apontam uma conexão entre ambos os pássaros, como se fossem um só.

Há lendas que narram, por exemplo, que a fênix constrói para si uma pira mirra, sálvia e ramos de canela e que nas chamas dessa pira ela morre queimada. Diferentemente do exposto anteriormente, a fênix não renasce, mas sim dá à luz uma nova ave. Esse novo pássaro colocava os restos mortais de sua mãe em um ovo de mirra e voava até Heliópolis, onde o depositava no Altar do Sol.

Fênix e outras culturas

O mito de uma ave legendária capaz de renascer de suas próprias cinzas é recorrente em diversas civilizações da Antiguidade. A crença em uma criatura como essa aparece junto aos gregos, egípcios, chineses, persas e indianos. Todas as mitologias dessas culturas preservam o significado e a simbologia da ressurreição, da vitória sobre a morte, da esperança, da vida eterna.

Para a mitologia grega, a fênix estava conectada em algumas regiões ao deus Hermes, representada em templos dedicados a ele. Há conexões, assim como há entre os egípcios, ao Sol, pela simbologia de nascimento e morte diários.

Para os chineses da Antiguidade, a fênix foi vista como uma ave de brilhante plumagem, em que se destacavam cinco hores. Para eles, ela simbolizava virtude, força, inteligência, liberdade e felicidade.

Até mesmos cristãos, no início do cristianismo, utilizaram a fênix como símbolo de Jesus Cristo. A relação era bastante óbvia, uma vez que ambos simbolizavam a esperança, o sacrifício, o renascimento e a imortalidade do espírito.

467 Visualizações 1 Total

References:

https://www.britannica.com/topic/phoenix-mythological-bird

467 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.