Império Assírio

O Império Assírio foi uma das mais influentes entidades governativas da História Antiga.

Este artigo é patrocinado por: «A sua instituição aqui»

Enquadramento do Império Assírio:

O Império Assírio teve a sua génese no povo com o mesmo nome. Não existem muitos relatos sobre a origem desde povo, segundo a tradição bíblica, a primeira cidade assíria, teria sido fundado por Assur, neto de Noé, o salvador da raça humana após o diluvio, dando o seu nome, Assur, à cidade. Segunda a perspectiva historiográfica, os Assírios seriam uma miscigenação entre povos residentes a norte do Rio Tigre, e povos que fixaram-se no Norte da Mesopotâmia, vindos da Samaria, actualmente Palestina.

A História e a Arqueologia coincidem num ponto com a Bíblia, o Império Assírio teve a sua origem na cidade de Assur, localizada na região norte da Mesopotâmia, actual Iraque, no terceiro milénio antes do nascimento de Cristo. O enquadramento geográfico deste povo permitiu, estabelecer boas relações comerciais com a Anatólia e civilizações como a Suméria e Babilónia na Médio Oriente. A expansão da Babilónia fez com que as diversas cidades-estado Assírios fossem anexadas por este povo.

Após o enfraquecimento da Babilónia, os Assírios iniciam o seu processo de expansão, conquistando a totalidade da Mesopotâmia. A sua força residia num exército extremamente organizado, disciplinado e leal. Os soldados eram proprietários de terras e não tinham que pagar qualquer tipo de tributação fiscal ao soberano assírio. Por outro lado, a classe agrícola e artesã, tinha que pagar pesados impostos, que mantinham a poderosa máquina de guerra que esteve na origem do Império Assírio.

O controlo sobre as regiões conquistadas era exercido de uma forma severa, não raras vezes as populações eram escravizadas, exterminadas ou deportadas. Um exército capaz e forte, que mantinha a coesão territorial através de uma política de medo, e a lealdade dos soldados ao soberano, assente nas inúmeras regalias que a classe militar dispunha, justificam a prevalência deste Império face a outras civilizações como a Babilónia e o Egipto.

No auge do seu poder, o Império Assírio ocupava regiões que se estendiam do que actualmente é parte da Turquia, Síria, Iraque, Irão, Egipto, Jordânia, Palestina, e Líbano. Historicamente o Império Assírio é dividido em três períodos:

Período Império Assírio Descrição
Séculos XX a XV a. C. Antigo Período Assírio
Séculos XV a X a.C. Período Assírio Médio
911 a 612 a.C. Império Neo-Assírio.

No primeiro período o Império teve uma rápida expansão pela Mesopotâmia, no período médio, os assírios perderam a soberania para a Babilónia, recuperando-a no século XIII. Este período ficou igualmente marcado pela migração em massa de povos indo-europeus, causada muito provavelmente por alterações climáticas. Estas migrações provocaram o caos, a fome a guerra, catalisando o declínio de povos como os Hititas, embora os Assírios tenham mantido parte do seu território, correram o risco de aniquilação. Graças ao seu desenvolvimento tecnológico, assente na superior fundição do ferro, conseguiram emergir desta época mais negra da antiguidade, como a maior potência no Médio Oriente, o que lhes permitiu superiorizar-se aos reinos e impérios vizinhos e atingir a sua época áurea.

O auge do poder Assírio surge durante o reinado de Assurbanípal no século sétimo do último milénio antes da nossa era, com um vasto território que estendia-se um pouco por todo o Médio Oriente como descrito anteriormente. Embora tenha atingido o auge no século sétimo, foi também no fim desse século que o Império Assírio chegou ao fim.

Auge Império Assírio

Auge Império Assírio

Em 612, face à pressão da Babilónia em recuperar a soberania e autodeterminação, e ao surgimento de uma nova força na região, a Confederação Meda, vinda da Pérsia, o Império Assírio não teve capacidade de resposta militar para as rebeliões internas, na referida Babilónia e no Egipto, e invasão externa dos Medos.

Em termos de administração territorial, embora os Assírios respondessem a uma autoridade central régia, o Império Assírio era formado por uma cadeia de cidades-estado, que autogovernavam-se.

Actualmente ainda é possível encontrar descentes dos Assírios na região Norte do Iraque, onde formam uma minoria cristã no país. O grande legado do Império Assírio foi, a resistência perante as ondas migratórias, resistência que permitiu a protecção da civilização do Médio Oriente, que esteve na génese da civilização tal como a conhecemos.

4738 Visualizações 1 Total

References:

TAVARES, A. A.; As Civilizações Pré-Clássicas. Guia de Estudo, Lisboa, Ed. Estampa, 1980

ROUX, Georges; La Mésopotamie, Paris, Seuil, 1985

4738 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.