Autismo

Conceito de Autismo: O Autismo é uma perturbação psicológica grave caracterizada pelo facto de toda a vivência do indivíduo estar centrada nele mesmo…

Conceito de Autismo

O Autismo é uma perturbação especifica do desenvolvimento social com diversidade de manifestação, que varia de individuo para individuo. As manifestações podem variar ao longo da vida, bem como com a idade e aquisição ou perda de competências. Os autistas revelam uma falha de comunicação entre os neurónios, quando esta comunicação é comprometida existe a quebra nas interacções sociais e gera comportamentos repetitivos.

Um individuo com autismo geralmente é caracterizado como alguém que vive no seu própSímbolo do Autismorio mundo, pode apresentar indiferença com a realidade que o rodeia. Cada autista é único, no entanto existem várias características que podem ser comuns e que se revelam de forma precoce e, que leva ao diagnostico em crianças com idade inferior a três anos.

Uma criança autista pode não responder ao contacto humano, manifestar grande incapacidade ou dificuldade para estabelecer relações afectivas, apresenta um défice de desenvolvimento da fala (por vezes são mudas, noutras é comum a ecolalia – que consiste na repetição de sons ou palavras -, inversão pronominal, etc.), pode representar repulsa perante o contacto físico e pode reagir agressivamente a alterações do seu ambiente físico, preferindo por isso uma rotina que lhe seja conhecida.

Sintomas do Autismo

Os principais sintomas do autismo incluem o evitar o contacto visual, ausência de resposta a gestos de afecto, défice no desenvolvimento da linguagem, aparente insensibilidade à dor (por vezes inflige ferimentos a si próprio), ligação excessiva a objectos familiares, apresenta gestos repetitivos como balançar as mãos ou o corpo, cheira, morde ou lambe os objectos e as roupas, entre outras. Uma das formas que um autista tem para expressar o que sente é com manifestações súbitas de riso, choro ou ira, que aparentemente não se encontra motivos para tal.

Causas do Autismo

Apesar dos numerosos estudos de investigação já realizados, as causas para o autismo continuam desconhecidas, sendo por vezes associado a infecções virais durante a gestação (rubéola congénita, doença de inclusão citomegálica,…), fenilcetonúria, falta de oxigénio no nascimento, etc.

Tratamento do Autismo

Actualmente em Portugal a caracterização clínica é feita com base em sintomas comportamentais em três domínios: perturbações da interacção social recíproca, restrição da comunicação verbal e não verbal e o reportório restrito de interesses e comportamentos.

Não é conhecida até ao momento uma cura para o Autismo, no entanto é preciso ter em conta que o autista necessita de um tratamento continuo, para que a qualidade de vida do mesmo melhore. Esse tratamento passa pelo acompanhamento de técnicos especializados na área da fala, da área comportamental, etc. O autista necessita de uma rotina e de ser constantemente estimulado de forma que o autista esteja em constante interacção com as pessoas que o rodeiam e o ambiente. É um tratamento que inicialmente pode não revelar quaisquer melhoras, mas que a longo prazo surte alguns efeitos. Uma rotina em que esteja inserido o uso das letras, da escrita, da focalização de sons, entre outros, leva o autista a compreender. Mas há que ter em conta que o autista tem o seu próprio tempo e espaço, ele compreende o que é feito e dito, mas pode demorar a responder, por isso é que é necessário o tratamento contínuo, bem como uma rotina preenchida de actividades lúdicas.

A vida de um Autista

Apesar de ser uma condição permanente, algumas pessoas com autismo poderão levar uma vida relativamente ‘normal’; outras necessitarão obviamente de apoio especializado ao longo de toda a vida. Mas, como qualquer ser humano, cada pessoa com autismo é única e todas elas podem aprender desde que adequadamente estimuladas.

Geralmente as pessoas com autismo apresentam alguma forma de sensibilidade sensorial, isto é, um ou mais dos cinco sentidos (visão, audição, olfato, paladar e tato) estarem sobre ou sub sensíveis. Por exemplo, por vezes alguns autistas têm o sentido da audição sobre sensível, conseguindo escutar sons de fundo, que outra pessoa não ouviria, de uma forma insuportavelmente barulhenta podendo até provocar-lhe dor física. Noutros casos os indivíduos são sub sensíveis no sentido do tato podendo não sentir a dor ou as temperaturas extremas.

Apesar de tudo isto, as pessoas com autismo destacam-se muitas vezes em habilidades manuais, nas artes, na música e na matemática. A maioria tem grande capacidade para aprender visualmente, são muito atentas aos detalhes e ao pormenor, têm uma capacidade de memória muito acima da média e um elevado grau de capacidade de concentração. Estas características fazem da pessoa autista um excelente trabalhador em áreas onde estas capacidades sejam mais necessária.

Dia Mundial de Consciencialização do Autismo

O Dia Mundial de Consciencialização do Autismo, foi criado em 2007 pela Organização das Nações Unidas (ONU) e é no dia 2 de Abril.

.

Nota importante:
Este texto é meramente descritivo e não constitui nem substitui aconselhamento médico.
1611 Visualizações 1 Total

References:

1611 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.