Linguagem (aquisição e desenvolvimento)

Conceito de linguagem humana

A linguagem humana é o uso de um sistema comunicativo específico que compreende regras específicas e que rege as diferentes Línguas e fala dos povos, sendo que a base de desenvolvimento linguístico de cada um deles é semelhante.

Portanto a linguagem humana dá vida ao pensamento, mas o pensamento e a linguagem têm origens distintas. Inicialmente o pensamento é não-verbal e a linguagem não intelectual, sendo a palavra por si só um ato verbal do pensamento, ou seja, constitui uma ampliação implícita do objeto a que se refere. Assim, o significado dessa palavra constitui um ato de pensamento, no entanto não se pode negar que o significado também faz parte da linguagem por ser indissociável da palavra, visto que a palavra sem significado é meramente um som exterior ao contexto linguístico. Deste modo, conclui-se que «(…) o significado pode ser visto simultaneamente como um fenómeno de natureza verbal e como um fenómeno cognitivo.» (Vygotsky, 2001).

Na ausência de conceitos não é possível a compreensão, ou melhor, sem qualquer meio de representação, o pensamento por si só não será possível. Na realidade, um bebé numa etapa intra-uterina, apenas perceciona sensações que armazena na memória, para depois, quando nascer, colocar no vasto compêndio de significados que irá adquirir. O seu pensamento é apenas preenchido pelas experiências intra-uterinas, ainda que muitas vezes os estímulos venham do exterior (ex: sons, luz, etc).

Aquisição e desenvolvimento de linguagem

Todos nascemos com a capacidade para adquirir linguagem, teremos portanto, um conhecimento pré-programado sobre o tipo de estruturas que são possíveis em muitas Línguas do mundo (Teoria Inatista). Fundamentalmente, o desenvolvimento da linguagem é rápido e notório nos primeiros anos de vida de uma criança com um desenvolvimento normal. Neste processo, a criança desenvolve um esforço individual mas é também ativamente estimulada pelos cuidadores e contexto em geral, estando apta a aprender qualquer Língua. A linguagem é processada em vários locais diferentes do cérebro humano, especialmente na área de Broca, na área de Wernick e nas áreas associativas do córtex.

Os recém-nascidos desenvolvem as funções de fala e linguagem através de processos tão naturais como mastigar e engolir (deglutição). A experimentação das suas estruturas através de variados movimentos, resultará em produção de sons (vocalizações/fonemas) que, porventura tenderão a parecer-se com sílabas. O conhecimento que os bebés têm sobre as entidades e as relações entre elas no mundo, cresce com a interação dele com o seu meio social. Uma vez que a linguagem é uma ferramenta social, os cuidadores terão um papel fundamental na aquisição de linguagem verbal. As rotinas dos cuidadores tornam a criança capaz de prever eventos, e da mesma forma, o discurso destes nessas situações também se torna mais previsível e compreensível (contextualização).

Em termos pragmáticos, adolescentes e adultos possuem competências linguistas que lhes permite selecionar, entre inúmeras estratégias comunicativas, aquelas que encaixam melhor nas situações em que se encontrarem. Mas com os falantes menos desenvolvidos, esta competência é menos eficiente.

A linguagem num adulto é caracterizada pelo usado de variados registos de fala. O facto de terem uma profissão que requer determinadas competências linguísticas e terminologias próprias (jargon ou gíria), apenas compreendida por quem conhece e trabalha no sector, demonstra o poder da comunicação. A pertença a diferentes grupos, raça, etnia ou orientação sexual, determina o estilo de linguagem utilizado.

A linguagem na comunicação

A linguagem compreende informações extra-linguisticas dos interlocutores e contexto, como a disposição no espaço (proxémia), centrar da atenção num mesmo foco (atenção conjunta), contacto ocular, postura, expressão facial, qualidades da voz e contacto corporal. Estas são importantes para a perceção de como o individuo se enquadra no contexto e qual a sua relação com os intervenientes. Tal como o feedback verbal que é essencial para uma conversação, visto que permite perceber se o outro está a acompanhar, e se não, realizar as devidas modificações para adaptar o discurso.

A capacidade de utilizar linguagem é uma das principais características que distinguem o ser humano dos outros animais, é também por isso um dos maiores desafios de uma criança, pois a linguagem é essencialmente uma atividade social e não apenas cognitiva. Esta advém da nossa necessidade de comunicar, perceber e interagir com o mundo exterior.

Cientificamente, a linguagem subdivide-se em cinco/seis grandes grupos, que regem os diferentes domínios da mesma, são estes o conteúdo, a forma e a função. As àreas da linguagem são a semântica, a fonologia, a morfologia e sintaxe, a classe de palavras e a pragmática.

 

3549 Visualizações 2 Total

References:

  • Barker, (s.d.). Compêndio de neurociência – Medicina e Saúde. Instituto Piaget
  • Carraher, T. (1986). Alfabetização e pobreza: três faces do problema in S. Kramer (Org), Alfabetização: dilemas da prática (pp.47-97). Rio de Janeiro: Dois Pontos.
  • Clark-Stewart, A. et al. (1988). Lifelong human development. EUA: John Wiley & Sons Inc.
  • Fromkin, V. & Rodman, R. (1993). Introdução à linguística. Coimbra: Livraria Almedina
  • Oller, J. W., Jr., Oller, S.D. & Badon, L.C. (2006). Milestones: Normal speech and language development across the lifespan. San Diego, CA: Plural Publishing, Inc.
  • Owens, R. (1996). The social and communicative bases of early language. London: Allyn and Bacon eds. 4ª edição.
  • Papalia, D. et al. (2001). O mundo da criança. Portugal: Mc Graw Hill. 8ª edição.
  • Rigolet, S. (2000). Os três P – Comunicação e linguagem para plena expressão. Porto: Porto Editora.
  • Vygotsky, L. (2001). Pensamento e Linguagem. Vila Nova de Gaia: estratégias criativas. Vol. I.

 

3549 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.