Polifonia

Polifonia: combinação de partes vocais ou instrumentais simultâneas de um modo contrapontístico; conceito e origem desta prática.

Conceito

O termo polifonia designa a música na qual as várias partes vocais ou instrumentais simultâneas são combinadas de modo contrapontístico; este conceito opõe-se à música monofónica (uma só melodia) e homofónica (uma linha melódica com acompanhamento). Em termos históricos, a era da polifonia é definida entre os séculos  XIII e XVI (nomeadamente Idade Média e Renascimento), mas as suas origens são bem mais antigas e sobrevive, depois, além do Barroco, adoptando novas formas.

As origens da polifonia

A origem etimológica da palavra é, em si, uma pista para a antiguidade do termo: deriva do termo grego que significa “muitos sons”. “De facto, a polifonia não é uma invenção da Europa Medieval. A palavra em si mesma, embora com acepções diferentes, já tinha sido utilizada pelos Gregos. Compreende-se que determinados instrumentos antigos, como a harpa, a lira e o próprio diaulos grego, possibilitavam a produção de vários sons ao mesmo tempo” (Borges & Cardoso, 2008, p.74). Os primeiros documentos que referem intencionalmente a polifonia limitam-se a nomear a sua prática corrente, não definindo desde quando. Este facto reforça a ideia de que o cultivo desta prática vem já de longe.

O documento mais antigo que se conhece com polifonia é um tratado de música chamado «Musica Enchiriadis», que data ao século IX. Aqui se encontra descrito, pela primeira vez, o fenómeno polifónico com transcrições dos primeiros exemplos de polifonia medieval, numa notação muito particular.

A partir de então, vários teóricos interessaram-se pelo assunto e a prática da polifonia divulgou-se pelos grandes centros de actividade eclesiástica europeus. Deste modo, evoluiu de um fenómeno relativamente natural e inconsciente para um produto cada vez mais sofisticado, que se impôs por toda a Europa, adoptando sucessivamente as formas de contraponto e harmonia.

Neste período de desenvolvimento das bases polifónicas, conhecido como Ars Antiqua, destacam-se várias formas, que vão desde o simples organum paralellum, a duas vozes, ao moteto mais elaborado, a várias vozes.

485 Visualizações 1 Total

References:

Borges, M.J. & Cardoso, J.P. (2008). História da Música Vol I. Sebenta Editora

Kennedy, M. (1994). Dicionário Oxford de Música. Publicações Dom Quixote.

485 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.