Orquestração

Este artigo tem como objectivo definir o termo musical orquestração.

Conceito de orquestração

O termo orquestração diz respeito à escrita de música para uma orquestra ou conjuntos musicais. Foram vários os compositores que mostraram uma apetência especial para esta prática ao longo da história da música. Os exemplos mais significativos são Haydn, Mozart, Beethoven que, tal como Berlioz, Wagner, Mahler, Strauss, Elgar, Ravel, Rimsky-Korsakov e Britten.

Orquestração pode também significar o arranjo ou uma transcrição de uma obra para orquestra composta para outro meio/instrumento. Arranjo e transcrição, embora sejam utilizados frequentemente como sinónimos, e não obstante as semelhanças, têm pequenas diferenças entre si.

Numa transcrição musical, a obra orquestrada aproxima-se muito do original. Embora o resultado final seja diferente (principalmente em termos de instrumentação) é possível seguir a peça quase nota a nota. No arranjo, a orquestração altera aspectos significativos da composição original, especialmente em termos de notação musical. Um dos exemplos mais significativos desta prática encontra-se no «Ave Maria» de Charles Gounod, que é um arranjo do prelúdio n.º1 do «Cravo Bem Temperado» de Bach (BWV846). Gounod acrescentou uma melodia inexistente na obra original que entra depois da introdução adaptada do primeiro motivo de Bach.

552 Visualizações 1 Total
552 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.