Coelho, Humberto

Humberto Coelho é um ex-jogador do Sport Lisboa e Benfica e da selecção nacional e actual dirigente da estrutura da Federação Portuguesa de Futebol.

Biografia de Humberto Coelho

Nasceu a 20 de Abril de 1950, Humberto Manuel de Jesus Coelho, campeão nacional de futebol pelo Sport Lisboa e Benfica, antigo internacional pela selecção nacional e actual dirigente da estrutura da Federação Portuguesa de Futebol.

Criado na cidade do Porto, Humberto Coelho sempre teve o gosto de jogar futebol e aos 13 anos foi às captações do Leixões, onde o aceitaram. Acabou por não conseguir integrar o clube nortenho porque a mãe era contra a ideia de o seu filho seguir a carreira de futebolista. Contudo, no ano seguinte, surge nos juvenis do Ramaldense. Defesa central de grande capacidade atlética, já mostrava os seus dotes de liderança em campo e apesar de um convite do Futebol Clube do Porto, foi para o sul, correspondendo a um contrato do Sport Lisboa e Benfica, que começou em 1966. Nesse ano, integrou a equipa de juniores, na qual foi o capitão de uma equipa durante dois anos, conseguindo num deles ser campeão nacional. Na pré-época de 1968, estreava-se pela equipa principal do Sport Lisboa e Benfica. Três meses mais tarde, seguiria-se a estreia na selecção nacional sénior. Depois de boas exibições, ficou como titular da equipa de Lisboa. Nesse primeiro ano, conseguiu a dobradinha do Campeonato Nacional e da Taça de Portugal. Desde então, o caminho de Humberto Coelho na Luz confunde-se com títulos. Foi campeão nacional em mais seis épocas (1970/1971; 1971/1972; 1972/1973; 1974/1975; 1980/1981; 1982/1983; 1983/1984) e conquistou mais quatro Taças de Portugal (1971/1972; 1979/1980; 1980/1981; 1982/1983) e uma Supertaça (1979/1980).

Mas, em 1975, abandona o Sport Lisboa e Benfica, rumando para o estrangeiro. Considerado por muitos como um dos melhores defesas centrais do mundo, o português era reconhecido pelas suas exibições além-fronteiras. Era a sua primeira experiência internacional defraudando as hostes benfiquistas. Assina contrato com o Paris Saint-Germain. Melhor a nível financeiro mas pior a nível desportivo, já que a equipa francesa acabava o campeonato em 14º lugar no ano de 1976 e em 9º lugar no ano seguinte. Neste ultimo ano, passou por uma operação ao menisco e daí não ter sido presença assídua na equipa da capital francesa. Humberto Coelho teve alguns atritos com o treinador na altura e os maus resultados fizeram com que a direcção tivesse intenção de o vender a algum clube. A direcção parisiense aceitou a proposta da equipa brasileira do Palmeiras para ficar com Humberto Coelho. Como retaliação por não ter sido ouvido nas conversações entre clubes, Humberto Coelho pede um avultado salário que os brasileiros não corresponderam. Regressou em 1977 para a equipa da Luz, ainda que nesse ano, tenha representado uma equipa americana, os Las Vegas Quick Silver. Voltava à sua equipa de eleição. Para envergar a camisola encarnada por mais 7 épocas. E participar na única final europeia, em 1983. Na Taça UEFA, a equipa lusa perdeu frente à equipa belga do Anderlecht. Durante todos estes anos, foi internacional pela selecção nacional, não conseguindo participar em nenhuma fase final de Europeus ou de Mundiais, pese embora o seu talento e a qualidade do atleta português na altura. No total da equipa principal, conta com 64 internacionalizações. Em 1984, esteve para fazer parte da convocatória da selecção que participou no Europeu de França, mas uma lesão grave impediu a sua presença na fase final. Aliás, foi isso mesmo que precipitou o seu fim de carreira. Tentou acelerar o processo de recuperação do joelho direito, o que debilitou ainda mais a capacidade de Humberto Coelho e assim, acabou com a sua carreira de futebolista.

Em 1985/1986 surge como treinador. E logo de duas equipas. Primeiro pela equipa do Sporting Clube de Braga e meses mais tarde, do Sport Clube Salgueiros. Dez anos mais tarde, é apresentado como seleccionador nacional e apura a selecção nacional para o Europeu de 2000, feito que não tinha conseguido como atleta. Fica num fantástico terceira posição, perdendo na meia-final com a França, que se viria a sagrar campeã europeia. A Federação não revalida o contrato e mais tarde, Humberto Coelho virou-se para outras selecções nacionais, em outros dois continentes. Primeiro, foi seleccionador em Marrocos, mais tarde, na Coreia do Sul e mais, recentemente, na Tunísia. Pelo meio, treinou uma equipa saudita, o Al-Shabab. Actualmente, figura nos corpos dirigentes da Federação Portuguesa de Futebol, desde que Fernando Gomes se tornou presidente da instituição.

566 Visualizações 1 Total
566 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.