Pressão osmótica

Conceito de pressão osmótica, as suas principais características e o impacto que pode ter sobre as células vivas …

Conceito de pressão osmótica

Pressão osmótica é a denominação dada à pressão exercida nas células devido à existência de diferentes concentrações de soluto em dois compartimentos celulares ligados por uma membrana semipermeável.

Admite-se que corresponde à força necessária para parar com a osmose. Este conceito é de extrema importância para os seres vivos, pois possibilita a compreensão do movimento da água dentro das células.

A osmose corresponde ao transporte de água a favor do gradiente de concentração. A força exercida para que o equilíbrio em cada compartimento celular se mantenha estável corresponde à pressão osmótica, este equilíbrio assume que não ocorre movimentação de água em nenhum dos sentidos.

A pressão osmótica consiste numa redução do potencial de água. O potencial de água consiste na tendência da água se movimentar de uma ambiente para outro buscando sempre o equilíbrio de concentrações.

A entrada de água nas células ocorre devido a um equilíbrio entre a quantidade de soluto presente na célula e no meio ambiente. Por exemplo, se a célula possuir uma maior quantidade de soluto do que o meio ambiente, haverá uma tendência para que a água existente no meio ambiente entre na célula, de forma a equilibrar a quantidade de água existente nos dois meios. Esta entrada ocorre por osmose.

A pressão osmótica corresponde então à força necessária para que o movimento natural da água deixe de ocorrer, assegura então que não ocorre passagem de água de um lado para o outro através de uma membrana semipermeável. A semipermeabilidade deve-se ao facto de o soluto não conseguir passar pela membrana, sendo que apenas a água possui essa capacidade.

A variação das concentrações de soluto nas células pode interferir com o desenvolvimento dos seres vivos, assim como com o metabolismo que regula as actividades vitais das células. A manutenção de uma pressão osmótica estável por um organismo corresponde à designação de osmorregulação, trata-se de um mecanismo de homeostasia.

Dependendo das concentrações de soluto podem existir três tipos de soluções:

  • Solução hipotónica – a concentração de solutos é maior dentro das células do que no meio exterior. Este facto favorece a entrada de água para dentro das células, o que faz aumentar a célula.
  • Solução hipertónica – a concentração de solutos é menor dentro das células do que no meio exterior. Este facto leva à saída de água das células para o meio exterior, o que provoca o encolhimento da célula.
  • Solução isotónica – esta solução apresenta um equilíbrio de concentrações dentro e fora das células. O movimento da água mantém-se estável em ambos os sentidos.

Independentemente da solução, existe uma tendência constante para que exista um equilíbrio na quantidade de água existente no meio e no interior das células, sendo sempre favorecido o movimento da água a favor da área com menor concentração. A existência de uma pressão osmótica vem contrariar essa tendência.

A concentração em sal é um dos factores que regulam a pressão osmótica, sendo que quanto maior for a quantidade de sal maior será a necessidade por parte da célula da entrada de água, sendo então maior a pressão osmótica. Quanto maior for a movimentação da água maior é a pressão osmótica exercida.

A água tem então tendência para se mover do local com maior diluição para aquele que possui maior concentração de soluto, ocorrendo assim o equilíbrio das concentrações e da pressão osmótica, em ambos os compartimentos. Além da concentração, a pressão depende também da temperatura a que as soluções se encontram expostas.

Em teoria, este processo é muito simples de entender, no entanto, na natureza nem sempre se verifica o que foi teorizado em ambiente controlado, existindo por isso excepções à teoria descrita em cima.

A pressão osmótica é de grande importância para os seres vivos particularmente para as plantas, visto que a existência desta pressão favorece muitos dos mecanismos da planta. Permite à planta manter-se na vertical, assim como regular a abertura e o fecho dos seus estomas.

Nas células animais, uma elevada pressão osmótica pode contribuir para a destruição destas células, uma vez que não existe parede celular que mantenha a estrutura destas células intacta, o seu aumento de tamanho acaba por levar à sua ruptura.

Palavras-chave:

  • Osmose
  • Concentração da solução
  • Água
  • Temperatura
  • Pressão
5842 Visualizações 1 Total

References:

5842 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.