Psicólogo organizacional

O psicólogo organizacional atua no setor empresarial em diferentes áreas e setores como recrutamento e seleção, ações de formação e gestão e evitamento de conflitos.

O psicólogo organizacional atua no setor empresarial em diferentes áreas e setores como recrutamento e seleção, ações de formação e gestão e evitamento de conflitos.

Segundo Bastos e Galvão-Martins (1990) o crescimento da atividade do psicólogo organizacional cresceu de forma lenta e sendo alvo de diversas críticas, pelo que, em tempos, foi visto como um profissional que enveredava por esta área por necessidade de sobreviver e de trabalhar, embora sem grande realização do foro pessoal. O psicólogo organizacional foi visto como alguém com uma intervenção bastante superficial no mercado de trabalho, focada apenas na intervenção técnica, e não tanto no desenvolvimento de capacidades dos trabalhadores, com importância proporcionada à sua missão de motivar, acompanhar e evitar a tendência para o desânimo (Bastos, & Galvão-Martins, 1990).

Além destas vertentes, alguns estudos demonstram ainda a evidente importância, não só de motivar como também de gerir e evitar conflitos dentro das empresas, procurando, ao mesmo tempo, responder de forma positiva às necessidades dos colaboradores (Ferreira, s.d.).

Na esmagadora maioria das vezes, o tipo de intervenção prática limitou-se ao processo de seleção e recrutamento através da administração de testes psicotécnicos para o efeito (Bastos, & Galvão-Martins, 1990).

No entanto, Bastos e Galvão-Martins (1990) mencionam também que a intervenção do psicólogo organizacional foi sendo cada vez mais estendida dentro do setor uma vez que as próprias empresas mudaram em termos de organização, dando mais importância à área dos recursos humanos. Deste modo, mudando os paradigmas a esta classe associados, foi possível promover o desenvolvimento e atuação dos mesmos no meio, o que passou a incluir o profissional na promoção do desenvolvimento das atividades praticadas nas empresas (Bastos, & Galvão-Martins, 1990).

Algumas destas atividades, passam, segundo Ferreira (sd) pela promoção de ações de formação junto dos colaboradores, no sentido de causar um impacto bem sucedido, diretamente na produção de cada um.

Verifica-se, então, que algumas das áreas onde mais importa a intervenção do psicólogo organizacional, são:

  • Recrutamento
  • Avaliação da formação
  • Avaliação da eficácia do desempenho
  • Formação
  • Análise de descritivos dos postos de trabalho
  • Diagnóstico de saúde mental
  • Orientação profissional
  • Promoção da diversidade cultural.

(Ferreira, sd.).

Conclusão

Verificamos, de acordo com os estudos, que a atuação do psicólogo organizacional sofreu modificações ao longo do tempo, uma vez que, começou por ser exercida de uma forma muito superficial, através, exclusivamente, de recrutamento, seleção e administração de testes psicotécnicos, e, ao longo do tempo, passando para mais setores dentro das empresas. Parece evidente que a intervenção dos mesmos, principalmente em ações de formação e gestão e evitamento de conflitos, tem-se mostrado imprescindível.

295 Visualizações 1 Total

References:

  • Bastos, Antônio Virgílio Bittencourt, & Galvão-Martins, Ana Helena Caldeira. (1990). O que pode fazer o psicólogo organizacional. Psicologia: Ciência e Profissão, 10(1), 10-18. https://dx.doi.org/10.1590/S1414-98931990000100005;
  • Ferreira, D. (s.d.). A Importância da Psicologia Organizacional Nas Empresas. Conheça a importância da psicologia organizacional nas empresas. Recuperado em 8 de outubro de 2018 de http://pme.pt/importancia-da-psicologia-organizacional-nas-empresas/.
295 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.