Perturbações Sexuais

Conceito de Perturbações Sexuais

As perturbações sexuais constituem uma alteração numa das fases de resposta sexual humana – desejo, excitação e orgasmo. Por norma, a dificuldade em alcançar alguma destas fases leva a uma ausência de sensações prazerosas e impossibilidade de disfrutar de actividades sexuais. As disfunções sexuais caracterizam-se por perturbações do desejo sexual e modificações psicofisiológicas no ciclo de resposta sexual e provocam acentuado mal-estar e dificuldades interpessoais. O ciclo de resposta sexual tem várias fases, sendo elas o desejo (fantasias acerca da actividade sexual e no desejo de actividade sexual), a excitação (consiste na sensação subjectiva de prazer sexual acompanhada de modificações fisiológicas como a erecção e a lubrificação e expansão vaginal), o orgasmo (consiste no pico do prazer sexual, acompanhado da libertação da tensão e da contracção dos músculos) e a resolução (consiste na sensação generalizada de relaxamento muscular e bem-estar). As perturbações sexuais podem ocorrer em qualquer numa ou em mais do que uma destas fases. Nesta secção as disfunções sexuais integram as Perturbações do Desejo Sexual (Desejo Sexual Hipoactivo ou Aversão Sexual), as Perturbações da Excitação Sexual (Perturbações da Excitação Sexual na Mulher e Disfunção Eréctil no Homem), as Perturbações do Orgasmo (na Mulher e no Homem e Ejaculação Precoce) e as Perturbações da Dor Sexual (a Dispareunia e o Vaginismo). Este tipo de disfunções pode ser de dois subtipos que indicam o início, contexto e factores etiológicos associados. Relativamente à natureza de início podem ser do tipo ao longo da vida (quando a disfunção se encontra presente desde o início da actividade sexual) ou do tipo adquirido (quando se desenvolve após um período de funcionamento normal). Em relação ao contexto as disfunções podem ser do tipo generalizado ou situacional (quando a disfunção se limita a certos tipos de estimulação, situações ou parceiros. Em relação aos factores etiológicos relacionados, podem ser secundárias a factores psicológicos ou combinados.

O tratamento deste tipo de problemáticas pode passar pela psicoterapia, nomeadamente através da terapia cognitivo-comportamental, na medida em que esta terapia ajudará o individuo a identificar e compreender as razões que geram os problemas na actividade sexual. Ao identificar os pensamentos e comportamentos desadaptativos, estes podem ser trabalhados de modo a reduzir a ansiedade face a actividade sexual, trabalhar a auto-estima e auto-confiança e assim melhorar a vida sexual do indivíduo.

2304 Visualizações 1 Total
2304 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.