Augusto Comte

stock-photo-conceptual-business-illustration-with-the-words-positivism-1013206753

Augusto Comte (1798-1857), nasceu em Montpellier, França; foi amigo e discípulo de Saint Simon e fundou a filosofia positiva. O filósofo viveu em um momento da história da França em que se alternavam regimes despóticos e revoluções. Tal situação provocou um descontentamento geral com a política e uma crise dos valores tradicionais. Comte procurou dar uma resposta a esse estado de ânimo pela combinação de elementos da obra de pensadores anteriores a ele e também de alguns contemporâneos.

Um outra influência fundamental a seu pensamento foi a Revolução Industrial Inglesa no século XVIII, expressão do poder da burguesia em expansão, demonstrou a eficácia do novo saber inaugurado pela ciência moderna no século anterior. Ciência e técnica tornam-se aliadas, provocando modificações no ambiente humano jamais suspeitadas. A exaltação diante desse novo saber e novo poder leva à concepção do cientificismo, segundo o qual a ciência é considerada o único conhecimento possível e o método das ciências da natureza o único válido, devendo, portanto, ser estendido a todos os campos da indagação e atividade humanas. É dentro deste estado de coisas que surge a filosofia de Augusto Comte

Por seu trabalho, foi considerado não só um filósofo, mas também um reformador social. Em sua defensa para uma reforma no saber formulou um sistema filosófico que chamou de positivismo. Sua teoria, baseada no que chamou de três estados, considera que o espírito humano, a cultura, a sociedade passa por três etapas: teológica, metafísica e positiva. Sendo a terceira uma representação das ciências produzidas por uma humanidade que chegou a sua maioridade. A característica essencial é ter atingido a ciência quando o espírito supera toda especulação e toda transcendência.

Comte também é considerado um dos criadores da Sociologia, já que auxiliou a dar a ela o status de ciência. Ele a dividiu em duas áreas: estática social (estuda as forças que mantêm a sociedade unida) e dinâmica social (estuda as mudanças sociais e suas causas).

Ele também procurando conciliar em sua proposta política de reforma social elementos da política conservadora, como a defesa da ordem, e da corrente liberal ou progressista, como a necessidade de progresso. Daí o famoso lema comteano, “O amor por princípio, a ordem por base e o progresso por fim.” As ideias de Comte tiveram grande influência no Brasil no que diz respeito a formação do pensamento republicano a partir da segunda metade do século XIX. Muitas das ideias positivistas foram incluídas à Constituição brasileira de 1891 e essa influência pode ser ilustrada pela presença do lema de inspiração positivista na própria bandeira, “Ordem e progresso”

Comte escreveu numerosas obras, donde destacam-se:

– Curso de Filosofia Positiva (1830-1848)

– Sistema de política positiva (1851-1854)

– Catecismo positivo (1850)

662 Visualizações 2 Total

References:

ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de Filosofia. 1° ed. brasileira coordenada e revista por Alfredo Bosi; revisão da tradução e tradução de novos textos Ivone Castilho Beneditti – 6°ed. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2012.

JAPIASSU, Hilton e MARCONDES, Danilo. Dicionário básico de Filosofia. 3°ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1996.

662 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.