Castelo de Terena

Apresentação do Castelo de Terena: O Castelo de Terena é um fortaleza medieval localizada em Terena, uma pequena aldeia portuguesa do concelho do Alandroal, distrito de…

Apresentação do Castelo de Terena

O Castelo de Terena é um fortaleza medieval localizada em Terena, uma pequena aldeia portuguesa do concelho do Alandroal, distrito de Évora. Situado numa posição dominante no alto de um monte, sobranceiro a um vale entre as ribeiras de Alcaide e de Lucefécit, este castelo fazia parte, juntamente com os castelos de Alandroal, Juromenha, Monsaraz e Mourão, da linha de defesa do rio Guadiana.

História do Castelo

Desconhece-se a data exata da construção deste castelo mas acredita-se que a mesma tenha ocorrido durante o reinado de D. Dinis dada a importância atribuída por este monarca à defesa da linha de fronteira do Alto Guadiana. Mais tarde, já durante o reinado de D. Fernando, o castelo é referido num documento datado de 1380, deixando transparecer que o mesmo estava a ser sujeito a obras de fortificação. No final do século XV e início do século XVI, e já com a liderança de Nuno Martins da Silveira, seu alcaide-mor, o castelo foi sujeito a importantes obras de reconstrução e de beneficiação, datando desta altura a conclusão da Torre de Menagem e do Paço dos Alcaides.

Durante a Guerra da Restauração, o Castelo de Terena foi preterido em detrimento de Elvas, mas ainda assim sofreu alguns estragos provocados pelos ataques espanhóis. Esses danos foram depois ampliados com o terramoto de 1755. Apenas na década de 1930 o Estado voltou a intervir no castelo, reconstruindo o pano de muralhas e as ameias. Mais tarde, na década de 1980, já sob a jurisdição do IPPAR, foi a vez da Torre de Menagem receber obras de beneficiação, incluindo a reconstrução das abóbadas.

Características do Castelo

O castelo é de planta pentagonal irregular, possuindo quatro torres de planta circular dispostas assimetricamente. A Torre de Menagem é de planta quadrangular, dividida internamente em dois pisos e localiza-se a meio de um dos panos da cerca e implanta-se sobre a porta principal, protegendo-a por meio de pequena barbacã. A entrada principal, em forma de cotovelo, é acedida por dois amplos arcos de volta perfeita, decorados com bolas e entrelaçados. No lado oposto situa-se a Porta do Campo, ou Porta do Sol, que, apesar de ter sido entaipada no século XVII, mantém a sua estrutura original de arco apontado, ladeada por dois torreões circulares de estilo gótico.

86 Visualizações 1 Total
86 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.