Parque Estadual Intervales

O Parque Estadual Intervales é um parque de conservação ecológica, com 41.700 hectares distribuídos pelos municípios de Ribeirão Grande, Guapiara, Sete Barras, Iporanga e Eldorado, no Estado de São Paulo, Brasil. Está classificado como Unidade de Conservação da Natureza do grupo de Proteção Integral – categoria Parque (Lei federal 9.985/2000). Apesar de criado apenas em em 8 de junho de 1995, é administrado pela Fundação Florestal, sob o mesmo regime de conservação, desde 1987. Antes disso, o seu território fazia parte da antiga Fazenda Intervales, que foi gerida pelo BANESPA até 1986.

Localizado na área núcleo do Contínuo Ecológico de Paranapiacaba, o Parque Estadual Intervales está incluído na região central do Mosaico de Unidades de Conservação da Serra de Paranapiacaba, que conserva a maior área remanescente de Mata Atlântica do Brasil, com mais de 120.000 hectares de áreas protegidas, em ótimo estado de conservação. Fazem também parte do Mosaico o Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira, o Parque Estadual Carlos Botelho, o Parque Estadual Nascentes do Paranapanema, o Parque Estadual Caverna do Diabo, a Estação Ecológica de Xitué, a Área de Proteção Ambiental dos Quilombos do Médio Ribeira e parte da Área de Proteção Ambiental da Serra do Mar.

A sua sede encontra-se na divisa das bacias hidrográficas dos rios Ribeira de Iguape e do Paranapanema, no alto da Serra de Paranapiacaba. Nessa região, no município de Ribeirão Grande, o relevo é predominantemente montanhoso, com altitudes que variam de 900 a 1200 metros. É uma área repleta de cavernas  e com a presença de uma rica biodiversidade. No município de Sete barras Intervales possui três bases operacionais para serviços de Educação Ambiental e Fiscalização. Aí, o relevo é também predominantemente montanhoso, porém com a presença planícies alagadas mas extensas, e com altitude que varia de 80 a 900 metros. Não existem cavernas no interior do Parque nessa área. A biodiversidade é tão rica quanto a região da Sede, porém diferenciada, e com características particulares.

As unidades de conservação que compõem o contínuo ecológico foram declaradas “áreas piloto da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica. Este grande remanescente se situa nos municípios de São Miguel Arcanjo, Capão Bonito, Ribeirão Grande, Guapiara, Tapiraí, Iporanga, Sete Barras, Apiaí e Eldorado.

Dada a importância desse contínuo, o território foi tombado em 1985 pelo CONDEPHAAT (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo) e declarado Reserva da Biosfera da Mata Atlântica em 1991. Em 1999 foi reconhecido pela UNESCO como Sítio do Património Mundial Natural.

606 Visualizações 2 Total
606 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.