Império Corásmio

O império Corásmio dominou durante aproximadamente um século e meio regiões do Médio Oriente Cáucaso e Ásia Central.

O Império Corásmio é criado no ano de 1077, caí sobre o peso da expansão do Império Mongol de Genghis Khan.

O império teve a sua génese no império turco seljúcida. A utilização de escravos para combater e preencher as fileiras do exército imperial, era prática comum e recorrente dos seljúcidas. Os escravos eram utilizados pelas mais diversas potências islâmicos, como os otomanos por exemplo, designavam-se mamelucos.

Não raras vezes estes escravos formavam uma casta guerreira, com influência e poder. Assumiram o poder no Egipto, e estiveram na génese do Império Corásmio. Inicialmente os mamelucos foram nomeados governadores da região mais oriental do império seljúcida. Com o gradual enfraquecimento do poder seljúcida e fragmentação do seu território, os mamelucos assumiram o poder e gradualmente foram conquistando os espaços envolventes, aproveitando o vácuo de poder instalado com o fim do império seljúcida.

O território do Império Corásmio estendia-se do actual Uzbequistão, Turcomenistão, Azerbaijão, Irão, Turquia Oriental, Afeganistão, Iraque, Arménia e Geórgia. Embora de origem turcomana, foi bastante influenciado pela cultura persa, facto evidenciado pelo persa ter sido utilizado como língua oficial do império. A cultura persa era muito valorizada e difundida um pouco por todo o Médio Oriente e Ásia Central, muitas das civilizações que governaram a Pérsia, eram de ascendência curda, azeri, turcomana, protegeram, promoveram e adoptaram a cultura persa como sua. A Capital do Império Corásmio, Kunya-Urgench, situava-se no actual Turquemenistão,

Império Corásmio

Império Corásmio

O último imperador Corásmio, Mohamed II, interpretou mal as intenções comerciais e diplomáticas de Genghis Khan, quando este enviou uma caravana comercial e embaixadores para negociar com Mohamed II. Ao matar e humilhar os enviados mongóis, Mohamed, enfureceu o imperador mongol. Durante três anos Genghis atacou o Império, erradicando completamente esta civilização em 1231.

Por ventura Genghis Khan iria voltar-se para este território e o conquistar, mas as acções de Mohamed II precipitaram o interesse mongol nos territórios a ocidente. Os mongóis provavelmente ajudaram a Europa, ao desfragmentar e destruir as potências islâmicas que na altura ameaçam uma Europa fragilizada. Mas por outro lado, os otomanos subiram ao poder graças aos avanços mongóis na Ásia central e Menor.

799 Visualizações 1 Total
799 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.