Edgar Davids

Edgar Davids foi um futebolista holandês, actuava como médio defensivo e destacou-se no Ajax e Juventus, jogou ainda em Espanha e Inglaterra. Fez parte de uma das melhores gerações de sempre do futebol holandês.

Edgar Stevens Davids nasceu a 13 de Março de 1973 no Suriname, mudou-se para a Holanda ainda em criança onde começou a jogar futebol e onde se veio a tornar um dos grandes futebolistas holandeses da história. Formou-se no Ajax, jogou ainda em Itália, Espanha e Inglaterra. Tinha a imagem de marca de jogar com óculos, derivado de sofrer de glaucoma. Retirou-se dos relvados em 2014.

63f553eb5ba4f0f2ac221b1e78337

Apesar de ter nascido no Suriname, Davids mudou-se ainda na infância com os pais para a Holanda e foi a partir de lá que se lançou para o mundo do futebol. Aos 12 anos é aceite na academia do Ajax, um dos melhores clubes formadores do mundo. É no clube de Amsterdão que faz toda a sua formação e estreou-se profissionalmente em Setembro de 1991, pela mão do treinador Louis Van Gaal, que fez dele um dos pilares daquele Ajax, considerado unanimemente como uma das melhores equipas de sempre, o estilo de jogo forte e combativo no meio campo do clube, levou Van Gaal a apelidar Davids de Pitbull.

Numa geração com jogadores como Van der Sar, Kluivert, Seedorf ou os irmãos De Boer, o Ajax conquistou tudo, interna e externamente, Davids foi um dos esteios desta geração que conquistou três ligas holandesas, cinco taças, uma taça intercontinental, uma taça UEFA e uma liga dos campeões. Esta geração de jogadores chamou a atenção de toda a Europa e Davids foi um dos jogadores a sair para voos mais altos, o AC Milan desembolsou 5 milhões de euros e levou o “pitbull” para Milão, onde permaneceu uma época e meia, na primeira época jogou regularmente mas na segunda tudo se inverteu, acabado por sair em Janeiro de 1997 para a Juventus.

Em Turim, voltou a apresentar toda a sua qualidade e regularidade, esteve sete épocas na Vecchia Signora onde alcançou o sucesso interno com três ligas e três supertaças italianas, desta vez, ao contrário do que havia sucedido no Ajax, não atingiu o sucesso europeu a nível de títulos, apesar de duas finais da liga dos campeões, em 1997 e em 2003. Davids realizou ao todo 235 partidas oficiais pela Juventus, apontando um total de 11 golos. Até que a Janeiro de 2004, o seu compatriota Frank Rijkaard, treinador do Barcelona, decide levar o jogador para a Catalunha. Convencido pela proposta, Davids muda-se para Espanha por empréstimo da Juventus, não voltaria a jogar pelos bianconeri. Na meia época que esteve em Camp Nou, Davids realizou um total de 20 jogos com um golo apontado. Não venceu qualquer título, mas deixou saudades no clube blaugrana, tendo sido um dos grandes responsáveis pela excelente segunda volta do clube, insuficiente para alcançar o título, que fugiu para Valência.

Com o final da época, Davids regressou a Itália, mas desta vez para o Inter de Milão, onde esteve apenas uma época, tempo suficiente para vencer uma taça de Itália, troféu que lhe faltava no currículo. O regresso a Itália foi curto, saindo em 2005 para Inglaterra, para jogar no Tottenham. Numa fase inicial  do clube londrino a intrometer-se na luta entre os maiores clubes ingleses, esteve na Premier League até Janeiro de 2007, regressando em seguida a “casa”, ao seu Ajax. Ao regressar ao clube que o formou aos 33 anos, muitos viram este retorno como o fim da carreira de Davids, na casa onde se lançou, no entanto, um ano e meio depois do regresso ao Ajax, sem conseguir repetir os sucessos do passado, voltou a sair para Inglaterra, desta vez para o Crystal Palace, onde teve uma passagem discreta, fazendo apenas 7 jogos. Com 39 anos ruma ao segundo escalão do futebol inglês, para a sua última aventura no futebol enquanto jogador, no Barnet assina por dois anos, onde após a saída do treinador Mark Robson a meio da época, assume o comando técnico da equipa, conciliando o cargo de jogador com o de treinador, estatuto que manteve na época seguinte, que foi a última da sua carreira, retirando-se dos relvados e também dos bancos, aos 41 anos de idade.

Ao serviço da Holanda, Davids foi um dos jogadores de destaque da geração nascida nos anos 70, esteve presente em quatro grandes competições internacionais, europeus de 96, 2000 e 2004 e mundial 98, retirou-se com um total de 74 internacionalizações e 6 golos marcados.

379 Visualizações 1 Total
379 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.