Giberelinas

Aos reguladores de desenvolvimento vegetal dão-se o nome de hormonas vegetais, ou fitohormonas. São substâncias orgânicas, produzidas pela planta, distintas dos nutrientes, e que atuam em concentrações muito baixas. Geralmente, encontram-se associadas a outros compostos orgânicos, permanecendo inativas. Estas substâncias, depois de dissociarem-se dessas moléculas estão na sua forma ativa e funcionam como mensageiros químicos, interagindo com proteínas específicas em diversos locais da planta, produzindo uma resposta que influenciará o crescimento e o desenvolvimento do vegetal. Geralmente, as hormonas vegetais são produzidas em outras partes da planta, que não aquelas em que vão atuar sendo depois transferidas para os locais-alvo.

Existem, atualmente, cinco grupos de fitohormonas principais: auxinas; giberelinas; citocininas; ácido abscísico; e o etileno.

As giberelinas são um grupo de hormonas vegetais essenciais à vida da planta. São substâncias quimicamente relacionadas como o ácido giberélico (GA3). Este ácido foi isolado a partir do fungo Giberella fujikuroi, em 1945. As giberelinas encontram-se sobretudo nas sementes e frutos imaturos e nos tecidos apicais das plantas. A sua biossíntese dá-se pela via metabólica os terpenos e são transportadas na planta através do floema e do xilema, por transporte passivo. Os seus efeitos na planta traduzem-se no aumento da extensibilidade da parede celular, promovem a divisão celular e a transcrição do gene da α-amilase, produzem o efeito de alongamento dos entrenós, tem um efeito principal na transição da fase juvenil da planta para a fase adulta com a iniciação da floração e na determinação do sexo, asseguram o estabelecimento dos frutos e desempenham um papel fundamental na germinação das sementes, na medida em que atuam na ativação do crescimento do embrião, na mobilização das substâncias de reserva e na quebra da dormência. Ao nível económico são utilizadas na produção de frutos (por exemplo promovem o aumento dos cachos de uvas e inibem a existência de sementes nas bagas), na produção de malte e na plantação da cana do açúcar induzem o alongamento dos entrenós, produzindo-se assim uma maior quantidade deste nutriente.

 

778 Visualizações 1 Total
778 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.