Análise Didática

A análise didática é um termo criado por Sigmund Freud (1856 – 1939) e adotada pela International Psychoanalytical Association (IPA) em 1925. É uma formação obrigatória que se constitui através de uma psicanalise com um analista muito experiente. Está destinada a quem pretende seguir a profissão de psicanalista.

Foi Carl Gustav Jung (1875 – 1961) foi o autor e psicanalista que teve primeiro a ideia da formação didática, quando trabalhava com Eugen Bleuler (1857 – 1939) na Clinica Bughözli, tratando os alunos como pacientes. Sigmund Freud que conceptualizou o termo realçou a necessidade de submeter aqueles que queriam seguir psicanalise e também alguns dos seus pares a uma psicanalise didática Herman Nunberg, psicanalista, também foi um dos autores que está na origem da criação da formação didática.

Quer Carl Jung quer Sigmund Freud defendiam que eram afetados pelos mesmos problemas psicológicos que os seus pacientes assim também, este último sentiu necessidade de fazer uma auto-analise, experimentar os princípios de investigação do inconsciente. O fazer uma análise didática enraizou-se espontaneamente no seio do mundo da psicanalise e foi elaborada na famosa Sociedade das Quartas-Feiras, origem da Sociedade de Psicanalise de Viena. A transferência e a contra-transferencia foram reflexões obrigatórias. A constituição de regras para a psicanalise quer a pacientes quer aos próprios analistas, levou a deixaram de haver a mistura de relações amorosas com as relações profissionais ou relações familiares, tais como aquelas que estão descritas na história da psicanalise. Entre estas salientamos: Sigmund Freud analisou a própria filha, Melanie Klein, (1882 – 1960) analisou os seus próprios filhos, Carl Jung tornou-se amante de uma paciente, Sandor Ferenczi (1873 – 1933) foi analista da sua própria mulher.

A Analise Didática marcou todos os grandes debates dentro da psicanalise e promoveu muitas ruturas entre os diversos autores pelo mundo inteiro.

 

Palavras – Chave – Psicanalise, Formação, Psicanalista, Sociedades de Psicanalise,

Bibliografia

Roudinesco, E. & Plon, M.(2000). Dicionário de Psicanalise. Lisboa: Editorial Inquérito. (obra original publicada em 1997)

2729 Visualizações 1 Total
2729 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.