Xerostomia

Conceito de Xerostomia

A Xerostomia, ou a sensação de secura na cavidade oral, é um problema causado pela diminuição do fluxo salivar ou alterações na composição da saliva. Esta alteração no fluxo salivar pode resultar em dificuldades ao mastigar e falar, bem como provocar halitose. Para além disso, aumenta a susceptibilidade á cárie dentária visto que a saliva tem uma parte no restabelecimento do pH da cavidade oral. Alterações na composição e quantidade da mesma, também podem tornar mais vulnerável ao aparecimento de infecções. A xerostomia, também pode provocar alterações na língua (também conhecida como glosso), visto que a mesma pode apresentar atrofia nas papilas, inflamação, pode ficar rachada e apresentar fissuras. A gengiva também fica mais susceptível ao desenvolvimento de doenças periodontais. Além disso, ainda provoca dificuldades na utilização de próteses dentárias, em especial próteses dentárias acrílicas que utilizam a sucção para adaptar-se á cavidade oral.

A xerostomia é mais frequente em idades avançadas, e muitas vezes é causada por efeitos secundários da medicação (com especial incidência para os antidepressivos). Sugere-se que cerca de 500 medicamentos tenham como efeito secundário a sensação de secura na boca. Além disso, a desidratação, ou a ingestão inadequada de líquidos, a radioterapia em glândulas salivares, e algumas doenças (como por exemplo, o Síndrome de Sjögren) podem provocar xerostomia. Ser respirador bucal também causa xerostomia. A mesma acontece, quando o volume médio de saliva na cavidade oral (em média cerca de 1200 ml por dia), controlado pelo sistema nervoso autónomo, é afectado, provocando as supracitadas alterações. A xerostomia não tem tratamento, mas é possível tomar algumas medidas que permitam ajustar o volume de saliva, e assim diminuir os sintomas.

O stress, portanto é um factor importante no controlo da saliva, visto que o mesmo altera o funcionamento do Sistema Nervoso autónomo. Visto que os antidepressivos ajustam a resposta do sistema nervoso Simpático e sistema nervoso parassimpático, é comum que ajustar a medicação pode auxiliar a minorar os sintomas. Portanto, a activação do sistema nervoso simpático, a resposta ao stress, com a libertação de adrenalina, a boca fica seca e podem até ocorrer dificuldades na deglutição. Para se avaliar a causa da xerostomia em cada paciente é importante fazer uma análise dos factores citados acima e assim determinar a possível causa e qual o tratamento para ajustar a quantidade de saliva na cavidade oral. O diagnóstico diferencial permite determinar a causa e ajustar o tratamento.

O tratamento da doença depende da natureza da mesma. Portanto, existe a necessidade de efectuar um diagnóstico diferencial adequado e colocar-se o indivíduo no plano correctivo apropriado. Exemplificando, o tratamento da depressão ajusta a quantidade de saliva na cavidade oral. No entanto, a medicação com frequência, altera a quantidade de saliva na boca. Portanto um paciente com xerostomia provocada pela depressão, teria necessidade de tratar a depressão, e depois disso, efectuar o desmame adequado da medicação. Enquanto as condições de xerostomia prevalecem (em alguns casos, o problema irá permanecer pelo resto da vida), algumas medidas a tomar podem ser recorrer a substitutos de saliva, tais como a água, e saliva artificial (essencialmente em formas de spray), além de outras substâncias que possam substituir a saliva. Para além disso, podem ser usados estimulantes da saliva, em relação á água, é sugerido que, se não existirem outras condições associadas, possam ser colocadas algumas gotas de limão na mesma para que o ambiente na cavidade oral seja ácido, o que induz a produção de saliva. Também o uso de pastilhas elásticas sem açúcar estimula a mastigação, e como consequência, aumenta a produção de saliva.

Outro tratamento, em alguns casos, pode passar pela reabilitação das glândulas salivares, dependendo nessas circunstâncias da opinião do Médico Dentista, Estomatologista ou Cirurgião Maxilo-Facial.

Xerostomia Noturna – Este problema refere-se á normal diminuição da secreção da saliva durante o sono. No caso daqueles que têm problemas de xerostomia durante o dia, este problema pode ser mais severo e criar sérios desconfortos.

2297 Visualizações 1 Total
2297 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.