Independência e Dependência no Adulto

Conceito de Independência e Dependência no Adulto: Entende-se por independência, a capacidade de satisfazer as suas necessidades, por meio de ações apropriadas…

Conceito de Independência e Dependência no Adulto

Entende-se por independência, a capacidade de satisfazer as suas necessidades, por meio de ações apropriadas que o indivíduo realiza por si mesmo, sem a ajuda de outra pessoa. Quanto à dependência, é a incapacidade do sujeito adotar comportamentos ou de realizar por si mesmo, sem ajuda de outros, ações que lhe permitem alcançar um nível aceitável de satisfação das suas necessidades.

Na criança, a dependência ocorre quando a mesma não mantém um grau de autonomia que habitualmente corresponde ao seu nível de crescimento e desenvolvimento, e a independência quando consegue alcançar um nível aceitável na satisfação das suas necessidades, por meio de comportamento e ações adequadas que os outros fazem por ela, ou que ela faz sozinha, de acordo com a etapa de crescimento e a fase de desenvolvimento em que se encontra.

Existem 6 níveis de dependência. No nível 1 o utente é independente se responde por si mesmo às suas necessidades; no segundo nível o utente é independente, se utiliza, sem ajuda e de forma adequada, um aparelho, dispositivo de apoio ou próteses; no nível 3 o utente recorre a outra pessoa para esta o ensinar o que deve fazer e controlar o que faz bem, ele deve ser ajudado, ainda que seja pouco; no quarto nível o utente recorre à assistência de outra pessoa para utilizar um aparelho, um dispositivo de apoio ou uma prótese; no quinto nível tem que contar com outra pessoa para realizar as ações necessárias para a satisfação das suas necessidades; e por fim, no nível 6 o utente é completamente dependente, está entregue a outra pessoa porque é incapaz de realizar por si mesmo as ações necessárias para a satisfação das suas necessidades.

Relativamente aos tipos de dependência, pode ser potencial (há possibilidades de se vir a acreditar), atual (quando o problema já existe), decrescente (quando o utente começa a recuperação) e permanente ou crónica (quando o problema não pode ser corrigido).

Assim, o foco de intervenção da enfermagem centra-se na fonte de dificuldade, bem como na manifestação de dependência por ela provocada.

493 Visualizações 1 Total
493 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.