Cauda equina

Descrição e apresentação do conceito de cauda equina

A cauda equina corresponde a um conjunto de feixes de raízes nervosas espinhais que surgem inferiormente a L1, e que descem após a terminação da medula espinhal. Estes feixes das raízes nervosas apresentam uma forma de cauda de cavalo, motivo pelo qual lhes foi dado o nome de cauda equina.

As raízes nervosas que formam a cauda equina inervam os órgãos pélvicos e os membros inferiores. Quando existe uma compressão destas raízes nervosas, nomeadamente por uma hérnia discal, um trauma, um tumor ou uma infeção (entre outros), surge o síndrome da cauda equina.

Como sintomas deste síndrome, verifica-se uma falta de controlo dos esfíncteres urinário e anal, uma perda de sensibilidade na zona genital e anal, disfunções sexuais, uma perda de força muscular nos membros inferiores e perturbações na marcha.

Os sintomas associados à síndrome da cauda equina devem ser sempre despistados na avaliação de qualquer dor lombar, já que a sua existência requer encaminhamento para um médico especialiasta, habitualmente com indicação cirúrgica.

50 Visualizações 1 Total

References:

Magee, D. J. (2014), Orthopedic Physical Assessment (Sixth Edition), Saunders, Elsevier (Chap. 9, pp 566)

Moore, K. L., Dalley, A. F., Agur, A. M. R. (2014), Clinically Oriented Anatomy (7th edition) Baltimore: Lippincott Williams& Wilkins (Chap. 4, pp 451)

50 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.