Eficiência no Trabalho

Apresentação do conceito de “eficiência no trabalho”; principais causas da falta de eficiência no trabalho…

Conceito de Eficiência no Trabalho

Entende-se por eficiência o percentual resultante da equação entre o tempo previsto para a realização de um determinado TRABALHO e o tempo gasto para efetivamente realizar este TRABALHO. Resumidamente temos a seguinte equação:

%EFICIÊNCIA=TEMPO PREVISTO*100/TEMPO TRABALHADO.

Teoricamente não existe eficiência acima de 100% portanto indicativos de eficiência acima deste percentual normalmente indicam alguma anomalia no processo produtivo ou no dimensionamento da tarefa. Nestas situações poderemos encontrar vários aspectos dos quais os três abaixo são mais recorrentes:

1 – Falha no processo Produtivo:

A tarefa não está sendo executada da forma correta, pode-se estar deixando de cumprir alguma ação necessária para a realização da mesma. Este tipo de falha pode diminuir o tempo de execução elevando o índice de Eficiência, porém com certeza causará uma perda de qualidade no resultado final.

Principais causas:

  1. Falta de Supervisão (esta é a mais comum);
  2. Falta de Recursos (Ferramentas ou Insumos);
  3. Falta de Conhecimento Empírico (Experiência) para a execução das tarefas.
  4. Falha no processo de Planejamento:

A tarefa não foi corretamente Planejada, levando-se em consideração todos os passos necessários para a sua realização ou então houve erro na avaliação técnica das ações necessárias para a realização da mesma. Neste caso pode-se cometer por exemplo erros no dimensionamento das necessidades de Mão-de-obra (gera uma definição do tempo de execução acima ou abaixo do necessário), materiais (pode acarretar na falta de material necessário para a realização da tarefa) e falta de ferramentas (pode gerar atraso ou impossibilitar a execução da tarefa). Seja qual for a causa o efeito do erro sempre será a alteração do percentual de eficiência.

Principais causas:

  1. Falta de conhecimento técnico detalhado das tarefas (pode gerar falha no sequenciamento das ações requeridas);
  2. Falta de dados confiáveis sobre as necessidades da tarefa (pode gerar erro na avaliação de M.O, materiais e ferramentas requeridas);
  3. Erro de avaliação e definição do nível crítico da tarefa (é a pergunta a ser feita “Qual tarefa deve ser feita primeiro, quando e porque”).
  4. Aprimoramento no processo Produtivo:

O aspecto mais desejado para mudança no percentual de eficiência é sem duvidas o aprimoramento em processos pois isso sempre eleva o nível de eficiência na execução dos trabalhos. Entre os tipos de aprimoramento de processos o mais comum é o aprimoramento do processo Produtivo, existem muitos fatores contribuintes para que isso ocorra porém somente por questão de padronização vou expor três deles:

Principais causas:

  1. Aumento no Conhecimento Empírico (Experiência);
  2. Aprimoramento de Ferramentas (novas ferramentas ou remodelação de ferramentas já utilizadas)
  3. Aprimoramento da matéria prima (produtos novos ou mais fáceis de serem trabalhados).

Devemos sempre ficar atentos pois muitas vezes o conceito de Eficiência na execução de um TRABALHO se confunde com a parte comercial de cobrança do serviço e nesta fase as coisas ficam mais difíceis de se entender, com isso muitos Gestores não conseguem “visualizar” esta diferença.

Autor: José Ferreira Lima – Supervisor de PCP – TAM Aviação Executiva

2162 Visualizações 1 Total
2162 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.