Rowling, J. K.

J. K. Rowling

J. K. Rowling

Joanne Rowling, mais conhecida por J. K. Rowling, é uma escritora inglesa, que se tornou célebre pela saga de livros “Harry Potter”.

A autora nasceu em 1965 em Yate, em Inglaterra. Oriunda de uma família da classe média, Rowling desde cedo mostrou inclinação para a escrita, tendo começado a escrever ainda na infância alguns contos fantásticos que lia à sua irmã mais nova, Dianne. Tendo seguido um percurso de estudos normal, em 1986 J. K. Rowling formou-se em Francês e Línguas Clássicas na Universidade de Exeter. Após o fim dos estudos, Rowling mudou-se para Londres, onde trabalhou na Amnistia Internacional; alguns anos mais tarde, em 1990, a autora muda-se para Portugal, mais concretamente para a cidade do Porto, para lecionar Inglês no Encounter English, tendo acabado por casar e ter a sua primeira filha, Jessica. Três anos depois, com o fim do seu casamento, J. K. Rowling regressa ao Reino Unido, desta vez para a Escócia, onde ingressou num curso de formação para professores na Universidade de Edimburgo, ao mesmo tempo que desempenhava funções como secretária.

Durante este período da sua vida, J. K. Rowling nunca deixou de escrever, tendo iniciado os primeiros esboços da saga Harry Potter em 1990, ainda em Inglaterra. No entanto, foi apenas em 1995 que a autora decidiu tentar a sua sorte na publicação do primeiro volume; após ter sido rejeitada por diversas editoras, a Editora Bloomsburry aceitou publicar “Harry Potter e a Pedra Filosofal”. Este livro, bem como todos os volumes da saga, narram a história de um jovem feiticeiro de nome Harry Potter e das suas aventuras no mundo da feitiçaria.

O livro foi um sucesso imediato, tendo aberto portas à publicação dos seguintes volumes da saga. No ano 2000, com os três primeiros volumes publicados e traduzidos em 35 línguas, tendo vendido um total de 35 milhões de cópias, o sucesso de J. K. Rowling estava consolidado. Nesse mesmo ano, a Warner Bros. avançou com uma proposta de compra dos direitos da obra para adaptação ao cinema, a qual foi aceite por Rowling, que trabalhou como consultora em todos os filmes. Tal como os livros, todos os filmes alcançaram um enorme sucesso, e foram êxitos de bilheteira em diversos países.

A nível pessoal, também o início da década de 2000 trouxe grandes alterações à vida de J. K. Rowling; em 2001 a autora casou-se com Neil Michael Murray, do qual teve dois filhos, David e Mackenzie.

Além dos sete volumes da saga Harry Potter, J. K. Rowling escreveu ainda três pequenos livros relacionados com o mundo de magia mencionado nos livros, “Monstros Fantásticos e Onde Encontrá-los”, “O Quidditch Através dos Tempos” e “Os Contos de Beedle, o Bardo”. Em 2016, Rowling publicou “Harry Potter e a Criança Amaldiçoada”, o guião da peça de teatro com o mesmo nome, que segue as aventuras do feiticeiro Harry na idade adulta.

Cinco anos após o lançamento do último livro da saga “Harry Potter”, J. K. Rowling inicia-se no género do Drama e Romance Policial, com a publicação de “Uma Morte Súbita”, em 2012. A este livro seguiram-se “Quando o Cuco Chama” (2013), “O Bicho-da-Seda” (2014) e “Career of Evil” (2015), os quais fazem parte da série “Cormoran Strike”, e publicados sob o pseudónimo Robert Galbraith. Estas obras foram também adaptadas, desta vez sob a forma de uma série televisiva policial intitulada “Strike”.

O sucesso da saga Harry Potter, e a consequente adaptação ao cinema, além de celebrizarem J. K. Rowling a nível mundial, tornaram-na também uma das mulheres mais abastadas do Reino Unido; contudo, a autora é bastante dedicada às causas sociais, fazendo doações frequentes da sua fortuna.

885 Visualizações 1 Total
885 Visualizações

A Knoow é uma enciclopédia colaborativa e em permamente adaptação e melhoria. Se detetou alguma falha em algum dos nossos verbetes, pedimos que nos informe para o mail geral@knoow.net para que possamos verificar. Ajude-nos a melhorar.